Sem grandes dificuldades Toyota faz dobradinha e vence em Xangai

2014-6-Heures-de-Shanghai-Adrenal-Media-rw4-3010_hd_thumb-25255B1-25255D

A vitória da Toyota já era esperada, bastava saber em quais circunstancias que ocorreram na base da estratégia. Mesmo dividindo a primeira fila com o #14 da Porsche, a ainda na largada os dois carros do fabricante japonês conseguiram impor seu ritmo, porém ainda na primeira volta um acidente envolvendo a Ferrari #51 da AF Corse e o Oreca 03 #47 da equipe KCMG. Proporcionaram a entrada do carro de segurança.

Com medo de uma parada emergencial no final da prova os dois carros do time Japonês fizeram uma parada não programada, deixando momentaneamente a liderança com os carros da Porsche. Em questão de voltas, os dois Audi e os dois Porsche foram superados com uma facilidade que para os desavisados poderiam pensar que se tratava de carros da classe LMP2.

A supremacia da Toyota foi tanta que apenas seus dois carros completaram 188 voltas. A vitória do #8, a quarta da temporada para Anthony Davidson e Sebastien Buemi e o segundo lugar para o #7 de Alex Wurz, Kazuki Nakajima e Stephane Sarrazin, chegou a ser ameaçado por problemas na recuperação de energia dos dois carros, porém o “problema” foi resolvido durante a prova.

Ligier e sua escalada rumo ao título da classe LMP2.

Ligier e sua escalada rumo ao título da classe LMP2.

 

Anthony Davidson comemora mais uma vitória. “Hoje toda a equipe fez um grande trabalho com a estratégia certa e pit stops precisos; todo mundo manteve a calma e o foco em obter o resultado. Nós mostramos que tínhamos o carro mais rápido em Fuji e fizemos isso de novo aqui em Xangai. Nós não queríamos correr muitos riscos, principalmente no tráfego, então foi uma corrida relativamente tranquila para mim; Buemi fez todo o trabalho espetacular no início. Para obter tal resultado nesta fase da temporada temos que continuar o trabalho restando apenas duas etapas.”

Em terceiro o Porsche #14 de Nell Jani, Romain Dumas e Marc Lieb, tentaram acompanhar o ritmo da Toyota mas acabaram se acomodando com o terceiro lugar no pódio. O resultado para a Porsche poderia ter sido melhor, pois o carro #20 recebeu uma punição quando Brendon Hartley estava ao volante, terminando em sexto.

Porsche com dobradinha na classe GTE-PRO

Porsche com dobradinha na classe GTE-PRO

Os dois carros da Audi, novamente tiveram um desempeno apagado e não foram competitivos durante toda a prova. A briga se restringiu a troca de posições entre o #1 e #2, dando ao #2 o quarto lugar e ao #1 o quinto.

Na classe LMP2 a vitória ficou com o o Ligier #26 da equipe G-Drive de Olivier Pla, Roman Rusinov e Julien Canal, que assim como a Toyota ganhou sua quarta vitória no ano. O domínio foi tanto que Olivier Pla chegou com três voltar de vantagem para o segundo colocado, o HPD #30 da Extreme Speed Motorsports de Ryan Dalziel, Ricardo Gonzalez e Scoot Sharp. Em terceiro e quarto os dois Oreca da equipe SMP Racing. Os líderes da classe Sergey Zlobin e Nic Minassian veem sua vantagem minar com o bom desempenho da equipe G-Drive e devem usar o segundo carro da equipe para blindar os dois pilotos faltando duas etapas para o fim do campeonato.

Dobradinha da Aston Martin na GTE-AM

Dobradinha da Aston Martin na GTE-AM

Na classe GTE-PRO a Porsche conquisto uma dobradinha importante na luta pelo título de construtores. O #92 de Fred Makowiecki e Patrick Pilet, venceram em cima do #91 de Joerg Bergmeister e Richard Lietz, com mais de um minuto de vantagem. Este bom desempenho da equipe Alemã, só foi possível depois que os líderes, o Aston Martin #97 de Darren Turner e Stefan Muecke tiveram problemas com o motor do seu Aston, não tendo completado a prova. Em terceiro a Ferrari #71 da equipe AF Corse de Davide Rigon e James Calado.

Patrick Pilet comemora sua primeira vitória no campeonato. “A minha primeira vitória foi perfeita para nós, tudo correu sem problemas. Tivemos um grande carro, pit stops perfeitos e a estratégia certa. Agora estou ansioso para o Bahrein.”

Se na classe GTE-PRO a vitória ficou com a Porsche, na GTE-AM a dobradinha acabou nas mãos da Aston Martin com o #98 de Pedro Lamy Christoffer Nygaard e Paul Dalla Lana, que conquistaram a segunda vitória do ano em cima dos companheiros do carro #95, líderes do campeonato. Em terceiro a Ferrari #90 da equipe 8Star Motorsports.

A próxima etapa será entre os dias 14 e 15 de Novembro no circuito de Bahrain.

Resultado final da prova.

Classificação da classe LMP1 após 6 etapas:

Pilotos:
1. Davidson/Buemi (GB/CH), Toyota, 147
2. Lotterer/Tréluyer/Fässler (D/F/CH), Audi, 105
3. Lapierre (F), Toyota, 96
4. Di Grassi/Kristensen (BRA/DK), Audi, 92
5. Wurz/Sarrazin (A/F), Toyota, 79
6. Dumas/Jani/Lieb (F/CH/D), Porsche, 73
7. Nakajima (J), Toyota, 71
8. Duval (F), Audi, 56
9. Prost/Heidfeld/Beche (F/D/CH), Rebellion, 54,5
10. Bernhard/Hartley/Webber (D/NZ/AUS), Porsche, 48,5

Construtores:
1. Toyota, 226
2. Audi, 197
3. Porsche, 133

Classificação das classes GT após 6 etapas:
1. Giancarlo Bruni, Toni Vilander (Ferrari) 131
3. Frédéric Makowiecki (Porsche) 106.5
4. Richard Lietz (Porsche) 91
5. Patrick Pilet (Porsche) 80.5
6. Jörg Bergmeister (Porsche) 79

Construtores:
1. Ferrari 221 points
2. Porsche 214
3. Aston Martin 169

FIA Endurance Trophy GTE-Pro Teams
1. AF Corse (Ferrari) 131 points
2. Porsche Team Manthey (Porsche #92) 120
3. Porsche Team Manthey (Porsche #91) 102
4. Aston Martin Racing (Aston Martin) 93

Published
4 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *