Sebastien Bourdais é dúvida para Le Mans

(Foto: Ford)

(Foto: Ford)

O acidente sofrido por Sebastien Bourdais durante os treinos para as 500 Milhas de Indianápolis, pode custar sua participação nas 24 horas de Le Mans. A informação é do diretor global da Ford, Dave Pericak.

Bourdais sofreu múltiplas fraturas na pelve e quadril, passando por cirurgia na noite de sábado. Dependendo da recuperação, o piloto pode não defender sua vitória na classe GTE-PRO.

“Sebastien foi uma parte tão importante do nosso programa Ford GT, nos ajudou a vencer tanto em Le Mans quanto em Daytona”, disse Pericak.

“Mas, como qualquer membro da família, a nossa primeira preocupação é a sua saúde e estamos aliviados que ele ficará bem a longo prazo após seu acidente terrível em Indianópolis. Lhe desejo o melhor durante sua recuperação”.

“Vamos nos reunir com a Ganassi para determinar a nossa programação para Le Mans nos próximos dias”.

Nenhum nome foi citado para uma eventual substituição. Sebastien divide o Ford #66 com Dirk Mueller e Joey Hand. A escolha do novo piloto deve ser efetivada antes dos testes oficiais que acontecem no dia 4 de junho.

Tony Kanaan e Marino Franchitti podem substituir Bourdais. Marino foi retirado do programa após apresentar desempenhos pífios. Em entrevista ao site sportscar3765.com revelou que não é mais um piloto da equipe Ford.

Já o brasileiro que possui classificação platina, competiu este ano na abertura da IMSA em Daytona com o #69. Tony nunca competiu em Le Mans.  

Um fato que pesa contra o brasileiro é a etapa de Belle Isle da Indy que acontece no mesmo final de semana dos testes para Sarthe, e são obrigatórios para pilotos que nunca participaram da prova.

Scott Maxwell, que juntamente com Billy Johnson estiveram no desenvolvimento do Ford GT, podem ser considerados. Maxwell já venceu em Sarthe.

 

Published
3 anos ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *