Rebellion Racing assiste com sorriso amarelo vitória da Muscle Milk em Long Beach.

s1_1_thumb-25255B3-25255D

Corridas não são previsíveis. Talvez sejam na F1 aonde se sabe quem será o vencedor mas na grande maioria dos campeonatos ainda impera a máxima de quem tem o melhor carro ganha. Porém nos EUA e em especial no endurance existem duas características que influenciam e muito uma corrida. Bandeiras amarelas e pilotos “amadores”.

A etapa de Long Beach foi marcada por diversas bandeiras amarelas por pequenos toques muitos deles provocados pelo amadorismo dos “Gentleman Drives”. Se para alguns no caso da Rebellion a sequencia de bandeiras amarelas foi um péssimo negócio para a Muscle Milk foi a salvação. Desde a largada o #12 pilotado por Nick Heidfeld e Neel Jani emplacou um ritmo que não deu chances para o HPD nem o Lola da equipe Dyson que abandonou logo no começo da prova. Heidfeld pilotou com segurança e parecia ter a vitória em suas mãos mas a quantidade de bandeiras amarelas acabou minando suas ambições.

#05 da Core Motorsports superou os LMP2 e chegou em terceiro.

#05 da Core Motorsports superou os LMP2 e chegou em terceiro.

Tanto Heidlfeld quando Neel Jani não estão acostumado com esta característica americana e foi nesta hora que Klaus Graf e Lucas Luhr fizeram toda a diferença. Anteciparam um parada nos boxes durante uma bandeira amarela e quando chegou a vez do carro #12 fazer a troca de pilotos o HPD precisava apenas trocar pneus ganhando tempo. E depois soube se esgueirar entre o transito tendo terminando a corrida a 36 segundos do Lola. Mesmo com esta diferença a disputa para as próximas provas será interessante entre os dois carros já que o #16 da equipe Dyson não tem qualquer chance pelo menos nestas primeiras corridas e se repetirem o desempenho do ano passado será outra temporada fraca.

Na LMP2 vitória fácil para o #01 da Extreme Speed.

Na LMP2 vitória fácil para o #01 da Extreme Speed.

Na classe LMPC o #05 da equipe Core Autosport de Jonathan Bennett e Colin Braum venceu chegando em terceiro no geral. Feito obtido e muito pela fraca atuação dos modelos LMP2 e é claro pela característica do circuito travado. Em segundo o #52 da equipe PR1 Mathiasen com Mike Guasch e Luiz Diaz. Em terceiro o #9 da RSR Racing do brasileiro Bruno Junqueira e Duncan Ende.

Entre os LMP2 uma briga interessante entre 4 protótipos da HPD, dois pela Level 5 e outros dois pela Extreme Speed. A vitória ficou com o #01 Extreme Speed com Scott Sharp e Guy Cosmo, em segundo o #02 também da Extreme. O fato curioso é que desde o começo da prova a briga entre o #01 e #552 da dupla Tucker e Briscoe foi interessante mas a falta de ritmo de corrida de Tucker acabou dando a vitória ao concorrente. Mais uma prova de que pilotos “amadores” não conseguem fazer frente a profissionais.

BMW consegue primeira vitória com modelo Z4

BMW consegue primeira vitória com modelo Z4

Na classe GT uma bela surpresa com dobradinha da equipe BMW com o #55 de Auberlen e Martin e #56 D. Muller e Joy Hand com seu novo modelo Z4, este com uma bela ultrapassagem sobre o Viper #91 a poucos minutos do fim da corrida. Desde a largada a briga foi entre as equipes STR e Corvette mas toques e as ditas bandeiras amarelas acabam por entregar a vitória ao #55 que chegou a sair da pista ainda nas primeiras voltas e se recuperou de uma forma incrível.

A equipe Corvette acabou em quarto e quinto com os carros #4 e #3 respectivamente. Os Porsche que tiveram um bom desempenho nos treinos ficaram em 6º com o #48 da Paul Miller Racing com Bryce Miller e Marco Holzer e 10º com o #17 da equipe Falken Tire com Wolf Henzler e Bryan Sellers que levou uma punição a poucas voltas do fim depois de um toque com um dos Viper.

#30 da NGT fatura a vitória na classe GTC.

#30 da NGT fatura a vitória na classe GTC.

Entre os Porsche da classe GTC a vitória ficou com o #30 da equipe NGT Motorsports da dupla Henrique Cisneros e Sean Edwards. Em segundo o #45 da Flying Lizard com Nelson Canache e Spencer Pumpelly e fechando o pódio o outro carro da Lizard o #44 do trio Brian Wong, Dion von Moltke e também Spencer Pumpelly.

Para quem acompanhou as 2 hora de duração da prova não teve do que reclamar. Em todas as classes a disputa foi intensa o único senão foi para a quantidade de bandeiras amarelas que em uma prova de 2 horas e pela intensidade dos acidentes poderia ser revista. A próxima prova será entre os dias 9 e 11 de maio em Laguna Seca. Alguma dúvida que será emocionante?

Resultado final. 

Published
5 anos ago
Categories
ALMSCorvetteFerrariFLMHPDLMP2LolaLotusMazdaPorscheToyota
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *