Rebellion espera fechar temporada do WEC no Bahrein com Título

Bruno Senna e Nelsinho Piquet estão confiantes. (Foto: Divulgação)

Bruno Senna e Nelsinho Piquet estão confiantes. (Foto: Divulgação)

Duas sessões de treinos livres com duração de 90 minutos cada abrem nesta quinta-feira, no circuito de Sakhir, a programação da 9ª e última etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. As 6 Horas do Bahrein podem garantir a Bruno Senna e ao francês Julien Canal a conquista do título da divisão LMP2. Os parceiros na equipe Rebellion Racing lideram com quatro pontos de vantagem sobre o chinês Ho-Pin Tung, o britânico Oliver Jarvis e o francês Thomas Laurent, da Jackie Chan DC Racing.

Senna e Canal contam ainda com a companhia de Nicolas Prost, afastado da disputa pela ausência nas 6 Horas de Nurburgring. Depois de descontarem a desvantagem de 46 pontos, Senna e Canal assumiram a ponta da tabela com a vitória na China, a terceira da temporada de estreia da Rebellion entre os protótipos da LMP2. “Nossa segunda metade de campeonato tem sido bastante positiva. Conseguimos melhorar o carro e a equipe também evoluiu nos pit stops e estratégias. Mas o desafio é ainda muito grande, porque se o carro 38 ganhar a corrida levam o título. Por isso, nossa meta tem de ser a de vencer a prova. O que não será fácil, porque os outros carros estão andando cada vez mais próximos”, comentou o brasileiro.

Foram três vitórias até agora – além de Xangai, a Rebellion ganhou ainda no México e no Japão. “Temos tido uma ótima performance nas classificações em termos de ritmo, mas a corrida no Bahrein é extremamente dura para os pneus, especialmente os traseiros. Vamos ter de fazer um trabalho voltado principalmente para a prova, onde o carro 38 costuma se dar muito bem, embora não seja tão rápido em classificação. Mas já conversei bastante com meu engenheiro e ele sabe como devemos fazer para começar bem desde os primeiros treinos”, continuou Senna.

A expectativa da conquista do título, Senna admite, joga um pouco mais de pressão sobre a Rebellion. “Viemos lá de trás, estamos vivendo um momento muito legal, mas teremos de fazer nosso melhor para chegar aonde queremos. Estamos com um bom carro, uma boa equipe, e todos estão bastante motivados. Acho que psicologicamente estamos mais fortes que os adversários. Então, vamos procurar não cometer erros e ver o que acontece.” Senna tem sido o piloto mais veloz dos protótipos da LMP2. Na China, além de comandar o trio desde a largada, fez a volta mais rápida do qualifying e também da corrida.

Depois de conquistar um segundo e um terceiro lugares nas últimas três etapas no Mundial de Endurance, Nelsinho Piquet, espera manter o bom momento na categoria. A exemplo do que aconteceu nas duas provas anteriores, no Japão (onde conquistou a pole position) e na China (onde terminou em terceiro lugar), o piloto da Rebellion Racing encara um desafio numa pista conhecida, já que pilotou no circuito por dois anos na Fórmula 1.

O traçado de 5.412 metros é composto por três grandes retas encerradas por curvas de baixa velocidade, nas quais é possível negociar uma ultrapassagem. Existe ainda um miolo formado por esses de média velocidade e curvas de alta, o que torna difícil encontrar a melhor regulagem do carro.

“Essa fase asiática do campeonato tem sido boa para nós, com a conquista de uma pole position em Fuji e do terceiro lugar em Xangai. Vamos trabalhar bastante e fazer o máximo para encerrar a temporada com uma vitória no Bahrein, outra pista que conheço bem”. Comentou o brasileiro.

Programação (horário de Brasília)*:

Quinta-feira, 16 de novembro
10h – Primeiro treino livre
14h30 – Segundo treino livre

Sexta-feira, 17 de novembro
6h20 – Terceiro treino livre
12h30 – Treino classificatório

Sábado, 18 de novembro
11h – 6 Horas do Bahrein

Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.