Qual o destino do HPD ARX-04b?

img_6940

A ESM em parceria com a Honda causaram espanto quando anunciaram que o novo HPD ARX-04b que estreou nas 24 horas de Daytona teve vida curta. Depois do fraco desempenho na prova inaugural do TUSC o carro voltou para as oficinas da Wirth Research para novos desenvolvimentos.

Assim a equipe americana teve que voltar a competir com os velhos modelos abertos e para o restante da temporada do WEC deve comprar dois novos Ligier. Para a Honda ficou o papel de testar e deixar o carro pronto para novas equipes. Qual o destino dos dois modelos?

Em entrevista ao site Sportcar365.com o vice presidente da HPD Steve Eriksen disse que uma definição será tomada nos próximos 30 dias sobre a volta dos carros a pista.“Nós perguntamos a Wirth Research quais áreas precisam ser desenvolvidas e montar um plano de ação”, disse Eriksen. “Isso será descoberto no próximo mês. Assim vamos tentar entender e voltar a testes em túnel de vento, pista e demais procedimentos.”

Durante as 24 horas de Daytona o carro se mostrou confiável porém chegou a ser superado por modelos das classes PC e GTLM por conta da baixa velocidade. Erikson enfatizou que o foco será o desenvolvimento aeordinâmico para as pistas sem ser Daytona e Sebring.

O peso também será revisto. Segundo o homem da HPD o carro está acima dos 900kg exigidos pelo WEC para homologação. “A confiabilidade tem sido fantástica”, disse ele. “Corremos em Daytona, sem quaisquer problemas de confiabilidade no chassis, o que foi ótimo. É um pacote muito bem resolvido, por isso estamos apenas nos concentrando nesta área.”

Depois do carro atualizado resta saber qual equipe vai adquirir os modelos, já que a ESM não deu garantias que irá continuar com os carros. “Todo mundo está ansioso”, disse ele. “Eles sentem que há uma oportunidade. Nós temos algo muito bom. “A ESM é uma opção,mas temos outros times como Andretti Autoport que teve uma boa experiência em protótipos com a gente anteriormente e tem recursos. Há outras equipes que nos procuraram. Felizmente, temos várias opções.”

Atualmente existem apena os dois chassis que foram da ESM, porém a HPD garante que consegue construir um terceiro e peças de reposição a tempo de disputar a segunda metade do TUSC ou qualquer outro campeonato. “Há possibilidades dentro da temporada do TUSC que,” disse Eriksen. “Isso realmente depende do que iremos fazer com o carro a partir de agora.”

Published
5 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *