Problemas financeiros, e judiciais estão inviabilizando projetos do novo Lotus T129 LMP1

s1_1-252520-2525281-252529_thumb-25255B1-25255D

Colin Kolles, diretor da Kodewa, empresa especializada na construção de carros de corrida, e ex dirigente das equipes HRT e Force Índia na F1, está envolvido em mais um escândalo judicial. Das suas oficinas, saíram recentemente o Lotus T128 LMP2 que chegou a ser confiscado judicialmente durante as 24 horas de Le Mans de 2013, por falta de pagando a empresa ADESS AG, que desenvolveu carro. Faltando poucas horas para o início da corrida a corte francesa autorizou a participação dos carros em Sarthe.

Nesta quarta-feira (05), uma nova ordem judicial levou a polícia a realizar buscas no escritório de Kolles, na procura de documentos, e arquivos de computador. Seu mais recente projeto, o Lotus T129 LMP1 que está inscrito na edição desde ano das 24 horas de Le Mans, corre sério risco de não sair do papel. O LMP deveria ficar pronto a tempo dos testes oficiais do WEC no final de Março, mas nada está confirmado.

Já a FIA, adiou sua decisão de novas equipes na F1, até uma data posterior. Até o momento apenas, Kolles e Gene Haas, dono da equipe homônima na NASCAR tinham esboçado interesse em criar novos times para 2015.

Published
6 anos ago
Categories
24 Horas Le MansLotus
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *