Porsche homenageia equipe Brumos em Daytona

(Foto: Porsche AG)

A Porsche divulgou nesta quarta-feira, 23, a pintura dos seus dois 911 RSR, que estarão competindo em Daytona. Assim como foi feito na última etapa da IMSA em 2018, em Road Atlanta, a equipe homenageia seu passado.

Os carros terão as cores da Brumos, uma das mais importantes equipes dos Estados Unidos. Ela atuou no cenário automobilístico norte-americano por mais de cinco décadas. Conquistou quatro vitórias nas 24 Horas de Daytona, sendo uma das equipes mais bem-sucedidas da história da corrida. Para a Porsche, a adoção de projetos de veículos tradicionais no ano passado foi infalivelmente ligada a vitórias.

O Porsche 911 RSR enfrentou as 24 Horas de Le Mans na famosa pintura “Pink Pig”, com o carro irmã pintado com as cores da “Rothmans”.

Branco, azul e vermelho: sinônimo de sucesso nas corridas

Equipe foi uma das principais a competir com modelos Porsche. (Foto: Porsche AG)

Nos anos 50 e 60 os carros de corrida da Brumos-Porsche estavam decorados com as cores amarelo laranja. As vitórias conquistadas por Peter Gregg e a mudança do nome para Brumos Racing, foram alcançados com as cores branco, vermelho e azul. Os carros de corrida da Porsche de Brumos renderam 15 títulos e 48 vitórias na IMSA. A equipe venceu em casa, Daytona, com triunfos em 1973 e 1975 (Porsche Carrera RSR), bem como em 1978 (Porsche 935/77) e 2009 (Riley Mk. XI com o motor Porsche de 3,99 litros).

A Brumos dominou em muitas outras pistas norte-americanas, também. O título mais recente foi marcado pelo time em 2011, com Andrew Davis e Leh Keen conquistando o título GT no Porsche 911 GT3. As operações de corrida foram interrompidas em 2013, com um breve retorno na temporada de 2015, depois que a equipe foi vendida.

No entanto, depois de apenas duas corridas em Daytona e Sebring, o programa finalmente terminou. O nome Brumos é originário do proprietário de uma concessionária de carros em Miami Springs. Em 1955, Hubert Brundage foi um dos primeiros a utilizar um veículo Porsche em uma série de corridas fora da Europa. Na década de 1950.

Pilotos lendários

Cores não ganham corridas, pilotos habilidosos sim.  O co-proprietário da Brumos, Peter Gregg, também conhecido como “Peter Perfect” conquistou 41 vitórias na série IMSA com o número inicial 59. Hurley Haywood, que juntou forças com Gregg no cockpit nas vitórias de Daytona em 1973 e 1975, alcançou quatro títulos na série norte-americana de carros esportivos. no carro n º 59.

Com cinco vitórias em geral em Daytona, e agora com 70 anos é o mais bem sucedido piloto da Porsche em corridas de longa distância. Nos anos 80, Haywood fazia parte da equipe de gerenciamento da Brumos Racing. Ainda hoje, o americano representa a Porsche como embaixadora da marca. “Brumos foi um verdadeiro ícone no automobilismo graças aos seus muitos sucessos. O nome era conhecido em todo o mundo”, diz Haywood. “Não importa se competimos em carros esportivos da Porsche ou com motores da Porsche, Brumos sempre foi uma das principais equipes”, comemora.

O #911 será pilotado por Patrick Pilet, Nick Tandy e Frederic Makowiecki. Já o #912 terá Eal Bamber, Laurens Vanthoor e Mathieu Jaminet.

Published
7 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *