Porsche apresenta novo conceito de veículo elétrico

Mission E, chega para brigar com Telsa Model S. (Fotos: Divulgação Porsche)

Mission E chega para brigar com Telsa Model S. (Fotos: Divulgação Porsche)

Carros elétricos estão em evidencia nos últimos anos. Se hoje a grande maioria das montadoras busca soluções em substituição a combustíveis fósseis, a Porsche deu um importante passo durante o salão de Frankfurt. Após anunciar que os futuros Porsche 911 estarão vindo com propulsores turbo, o fabricante Alemão apresentou o conceito “Mission E”, um protótipo, o primeiro da marca 100% elétrico.

O carro conceito combina o design emocional inconfundível de um Porsche com o excelente desempenho e praticidade com  uma visão de futuro do primeiro sistema de acionamento que gera 800 volts. As principais especificações deste carro mostram que ele não deve nada para outros esportivos elétricos: quatro portas e quatro assentos individuais, mais de 600 hp (440 kW) de energia do sistema e uma autonomia de mais de 500 km. Uma aceleração de 0 a 100 km/k em 3,5 segundos e um tempo de recarga das baterias de 15 minutos para chegar a 80% de energia acumulada.Com um painel todo digital e sensível ao toque, os mostradores com várias “telas” se adaptam ao angulo de visão do condutor e mostram todas as informações dos sistemas do carro.

O sistema elétrico.

P15_0789

Para obter os 600 hp do sistema, a Porsche usou e se baseou nos sistemas presentes no 919 Hybrid que compete no Mundial de Endurance. Mesmo assim o sistema do Misson E”, é totalmente novo. Ele é formado por dois motores elétricos sincronizados como no 919, que são recarregados pela energia oriunda do sistema de freios.

Assim os dois propulsores produzem os 600 hp informados, além da excelente aceleração de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e de 12 segundos quando levado a 200 km/h. Além de sua alta eficiência, densidade de potência e desenvolvimento de energia uniforme, eles oferecem outra vantagem: ao contrário dos sistemas atuais de acionamento elétrico, eles podem desenvolver seu pleno poder, mesmo após várias acelerações em intervalos curtos.

O sistema de tração integral batizado de “Porsche Torque Vectoring”, que distribui automaticamente o torque para as rodas individualmente, e  transfere o poder do sistema de acionamento para a estrada dando o torque e condução desejada pelo motorista. Isso faz com que o Mission E, faça uma volta no circuito de Nürburgring Nordschleife abaixo dos 8 minutos.

Economia e autonomia.

P15_0788

Com tal sistema híbrido o protótipo pode rodar mais de 500 km, sem precisar recarregar suas baterias. e pode ser recarregado com energia suficiente para rodar mais de 400 km, isto com 15 minutos de parada. Para tal a Porsche introduziu um sistema que gera potência na casa dos 800 volts, duplicando a tensão. Atualmente os modelos elétricos operam na casa de 400 volts. Tal medida tem suas vantagens, menor tempo de recarga, redução de peso já que menos baterias são necessárias para acumular energia. O acesso a tomada de recarga é feito na frente do carro,  cm um compartimento na asa dianteira ao lado da porta do motorista.

Batizado de “Porsche Turbo Charging”, a bateira pode ter 80% de sua capacidade carregada em 15 minutos, um recorde para modelos elétricos. As baterias estão posicionadas na parte inferior do carro e são construídas e lítio. Estão entre o eixo dianteiro e traseiro. Assim o peso é melhor distribuído, aumentado a sensação de carro esporte. A carroceria do carro é construída em alumínio, fibra de aço, carbono e polímeros reforçados. O Mission E usa pneus de 21 polegadas na dianteira e 22 na traseira.

Design e projeto.

P15_0782

Mesmo sendo um modelo futurístico, o DNA da Porsche está presente em todos os ângulos do carro, que tem perfil, com baixo tem pouco mais de 130 cm de altura. Conta com entradas de ar na parte da frente, atrás e laterais, para refrigerar o sistema elétrico além de melhor o desempenho aerodinâmico. As saídas de ar nas laterais reduzem a pressão excessiva nas caixas de roda.

A frente do carro baixa remete ao modelo 918 Spyder. O sistema de iluminação é formado por LED com quatro pontos em cada farol. As asas dianteiras são uma referencia ao 911 GT3 RS. Assim como no 911 o porta malas fica na frente do carro. As janelas também são parecidas com as usadas no 911, porém sem a coluna B. Câmeras estão instaladas e fazem a função dos espelhos retrovisores para melhorar a aerodinâmica do carro. As janelas traseiras, baixas também lembra a e outros modelos Porsche como o 911 e o Panamera.

O Interior

P15_0784

Por dentro o carro será a referência dos próximos modelos da marca. Um ambiente limpo, com poucos botões e todas as funções serão acessadas por meio dos painéis sensíveis ao toque. Sem um motor a combustão o túnel de transmissão não se faz necessário, dando mas espaço para os ocupantes. Mesmo com assentos individuais na parte traseira, existe espaço de sobre para os dois ocupantes. Para os ocupantes da frente um grande console central aonde se pode configurar várias opções do carro além de um confortável apoio de braço.

O painel que tem o formato padrão da Porsche, abriga um complexo sistema digital, curvo. O painel apresenta cinco instrumentos “reloginhos” mas que são exibidos em telas com a tecnologia OLED de alta definição, formados por dois diodos de luz orgânicos. O visor é configurado de acordo com as preferências do motorista, como “Connected”, “Performance”, “Drive”, “Energy” e “Sport Chrono”.

Por meio de câmeras o sistema “eye-tracking” detecta qual instrumento o motorista está visualizando. O condutor pode então ativar o menu de instrumento que está focando, pressionando um botão no volante e navegar nele.  Mas isso não é tudo: o display segue a posição do assento e atitude corporal do condutor no que é conhecido como um efeito de paralaxe. Se o condutor fica mais baixo, mais alto ou inclina-se para um lado, o visor 3D dos instrumentos redondos reage e se move com o condutor. Isso elimina as situações em que o volante bloqueia a visão do motorista. em uma curva por exemplo.

P15_0786

Além disso uma câmera montada no espelho retrovisor filma as feições do motorista e reflete no painel o “humor” do condutor, e pode ser compartilhada em redes sociais. O sistema também permite compartilhar rotas ou outras informações do carro. O painel também mostra informações do tempo, tráfego e notícias da estrada.

O condutor pode também através do “Porche Car Connect” escolher por meio de computador ou celular, configurações do carro como, música a ser ouvida, modo de direção, temperatura do ar condicionado entre outras, além de travar ou destravar o carro para que outras pessoas possam guia-lo. Assim quando o motorista entra no carro tem um tempo limite para liberar todas as funções por meio de uma senha pré estabelecida.

Os retrovisores tem suas imagens refletidas no canto inferior do para brisa, local que segundo a marca é o ideal para que o condutor não perca tempo mudando seu angulo de visão, o que poderia ocasionar um acidente.

Published
4 anos ago
Categories
Porsche
Tags
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *