Pole conquistada pela Ligier na classe LMP2 surpreende a própria equipe e coroa um projeto bem desenvolvido

Ligier_thumb-25255B3-25255D

 Em sua primeira prova oficial o novo Ligier JS P2 conquistou a pole na classe LMP2 para as 24 horas de Le Mans, vencendo rivais mais maduros como Oreca e Zytek. O #46 da equipe TDS Racing marcou 3:37.609. Para comprovar o bom projeto o #35 da OAK Racing conquistou o terceiro tempo e o quarto com o Morgan #26 da G-Drive Racing, também construído pela ONROAK Automotive.

O terceiro Ligier da da OAK Tem Ásia teve problemas elétricos na última seção e por conta das poucas voltas dadas ficou com o 13º tempo da classe. Os demais modelos Morgan tiveram resultados modestos. O #43 da Newblood Racing ficou em 10º, o #50 da Larbre Competition que estreia na classe marcou o 14º tempo e o #29 da Pegasus Racing acabou não marcando tempo depois de perder o controle e ser seriamente avariado. Segundo a equipe o carro vai estar pronto para a prova.

Para Jacques Nicolet, presidente da Onroak Automotive o bom trabalho e os investimentos resultaram nas primeiras posições no grid. “Esta é uma grande satisfação ver o Ligier JS P2, da Thiriet por TDS Racing na pole position. Este é o resultado de uma bela parceria a TDS Racing e  Onroak Automotive. Nosso primeiro cliente do novo Ligier JS P2  foi pole. Para completar este magnífico resultado, o Ligier  # 35 G-Drive que compete pela Racing OAK e o Morgan-Nisan LM P2 #26 G-Drive ficaram com o terceiro e quarto tempo. O outro Morgan LM P2 também se saíram bem. Infelizmente a Pegasus Racing, foi vítima de um acidente, felizmente sem danos para Leo Roussel. Faremos o nosso melhor para ajudar a equipe para começar a corrida. “

Published
7 anos ago
Categories
24 Horas Le MansLigierMorganOAK RacingPescarolo
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *