Pista de Nardó completa 40 anos

S15_0650

Um dos maiores complexos de testes automobilísticos do mundo está fazendo aniversário. O circuito de Nardó completa neste primeiro de Julho 40 anos. Construido em Puglia em 1975 a pista circular com 12,6 quilometros de extensão é considera uma “reta infinita” já que sua inclinação faz o piloto “andar” sem as mãos no volante.

O circuito foi de propriedade da FIAT, desde 2012 faz parte do grupo VW. Atualmente a Porsche que também faz parte do grupo é a responsável pela operação no complexo. Além do circuito de 12,6 km, Nardó tem mais de 20 variações de traçado, e instalações em uma área de mais de 700 hectares. Todos os estágios do desenvolvimento de um carro podem ser realizados no circuito.

“O Centro Técnico de Nardò  complementa nossos testes e instalações de Weissach (Alemanha) com uma grande vantagem de que podemos testar nossos carros  365 dias por ano, graças ao clima ameno”, diz Wolfgang Hatz, membro da Diretoria Executiva, pesquisa e Desenvolvimento da Porsche AG. “Essas condições únicas são um recurso valioso para os testes de veículos eficientes para toda a indústria automotiva.” Disse.

Em 1975 a FIAT criou “Companhia de automobilismo Experimental Nardo”, com o intuito de desenvolver os carros da empresa. Inicialmente as instalações eram modestas com traçados para carros, caminhões e ónibus. Sete anos mais tarde, grandes reformas expandiram para aprimorar os testes com caminhões. Em 1999, novas atualizações expandiram as instalações para mais de 5.000 metros quadrados. Em 2002 e 2008  novas faixas faixas de testes, e áreas para testar o ruídos dos carros e o trabalho de suspensão. Foi criado um circuito misto que simulava alguma curvas do traçado  Nürburgring. Em maio de 2012 o Grupo de Engenharia da Porsche assumiu a responsabilidade pela área de testes.

Nardò também tem uma vantagem por estar localizada em uma área longe de grandes centros urbanos. Para os fabricantes de automóveis as oportunidades quase ilimitadas e eficientes para testes são decisivas. Por exemplo, no espaço de apenas algumas semanas é possível fazer testes sobre a resistência à corrosão ao longo de todo o ciclo de vida de um veículo ou para recriar as condições climáticas dos diferentes países e regiões – desde o off-road, até situações de chuva e pequenas inundações. Além disso se tem uma economia com logísitica, já que tudo se encontra no mesmo lugar.

A pista também detem o recorde de circuito mais rápido do mundo. Com um diâmetro de  quatro quilómetros e um comprimento de 12,6 km, é a base para inúmeros recordes estabelecidos por diferentes fabricantes de automóveis. O primeiro foi criado da Mercedes-Benz com o C111-IV, em 1979, que quebrou o limite de 400 km/h pela primeira vez com uma velocidade de 403,978 km/h. Em 1980, o ARVW (aerodinâmica Research Volkswagen) estabeleceu seis registros de classe de uma vez e dois recordes mundiais de velocidade.

Em 1982 Porsche estabeleceu um recorde de 24 horas com o modelo 928 S que foi revolucionário em o seu tempo com um motor dianteiro e uma caixa de câmbio manual no eixo traseiro. O carro percorreu 6.033 km a uma velocidade média de 251,4 km/h. Em 1993 uma equipe austríaca  6.377.25 quilômetros em 24 horas com um Porsche  Porsche 928 GTS, alcançando uma velocidade média de 265,72 kmh. Este registro não foi quebrado até 2002 pelo Volkswagen “W12 Nardò”, que detém um total de sete recordes mundiais até os dias atuais, incluindo a distância de 24 horas e recorde de velocidade a uma distância de 7,740.576 km a uma velocidade média de 322,891 km/h.

 

Published
4 anos ago
Categories
Porsche
Tags
,
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *