Pipo Derani disputará o WEC com o Hypercar da Scuderia Glickenhaus

(Photo by Brian Cleary/bcpix.com)

A Scuderia Cameron Glickenhaus divulgou nesta sexta-feira, 29, seu plantel de pilotos para a temporada 2021 do Mundial de Endurance.

Pipo Derani foi um dos escolhidos ao lado de Romain Dumas e Olivier Pla, Richard Westbrook, Frank Mailleux, Gustavo Menezes e Ryan Briscoe completam a lista. A equipe terá dois Hypercars não-híbridos. 

O vencedor das 12 Horas de Sebring, Derani, está pronto para sua estreia na classe de protótipos do WEC, tendo pilotado no passado para a Extreme Speed ​​Motorsports em LMP2.Os dois SGC 007 estarão no grid em Portugal. O primeiro chassi SCG 007 foi aprovado no teste de colisão nos últimos dias.  Agora a equipe trabalha no segundo carro. 

Equipado por um motor V8 turbo de 3,5 litros, desenvolvido pela francesa Pipo Moteurs, até o momento, o desenvolvimento está sofrendo atrasos por conta do COVID-19. O primeiro teste de pista está confirmado para o dia 15 de fevereiro. “Sonho em correr em Le Mans desde os 11 anos”, disse o fundador e proprietário da SCG, Jim Glickenhaus.

“Estamos orgulhosos de cada piloto que se juntou à nossa equipe. Somos um David internacional contra Golias, e nossa história mostra que batemos bem acima de nossa categoria de peso”. 

“Estamos correndo para vencer e curtindo a jornada”, finalizou.

“O CEO do WEC, Frederic Lequien, comentou: “É muito encorajador ver a Glickenhaus Racing fazendo progressos constantes com seu novo Hypercar”, disse.

“A formação de pilotos da equipa é impressionante e a sua experiência combinada em corridas de resistência irá trazer uma grande riqueza de conhecimentos para a operação”.

“Estamos ansiosos para receber a Glickenhaus Racing no grid em 2021”, completou.

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.