Oreca pensa nos Hypercars

Oreca R13

Rebellion é o parceiro natural da Oreca. (Foto: Rebellion Racing)

Um dos principais nomes do Endurance a Oreca estuda o desenvolvimento de um hypercar, para a temporada 2020/21 do Mundial de Endurance. Sem um nome ainda, a nova classe despertou o interesse da Oreca.

O diretor técnica da marca, David Floury, confirmou ao site Sportscar365.com, que os estudos para um futuro modelo já iniciaram. “Acho que os regulamentos são bastante atraentes”, disse ele. “É com certeza diminuindo os custos relativos aos LMP1 nos últimos anos. Do ponto de vista da equipe privada, isso vai aumentar os custos um pouco, mas ainda há espaço para desenvolver algo.”

“Claramente do nosso lado, nós iniciamos alguns estudos para investigar o lado técnico, a fim de não esperar que tenhamos compromissos e um projeto assinado. O alvo é estar pronto.”

Sem confirmar parceiros, no caso a Rebellion, os novos modelos podem ter motores baseados em veículos de série, ou projetos totalmente novos. “Incluindo o fato de que uma equipe privada como a Rebellion, poderíamos fazer uma joint venture com um pequeno fabricante de supercarros para fazer um esforço comum para participar da série”, disse Floury.

Caso se confirme todos os planos da Oreca, o novo carro não estaria pronto a tempo da temporada 2020/21. “O primeiro ano parece bastante desafiador, para dizer o mínimo”, disse Floury. “Parece cada vez mais irrealista entrar, pelo menos no início da primeira temporada. Talvez durante o curso da temporada seja possível.”

ACO e FIA e o plano B

E se nenhuma equipe apresentar modelos? Até o momento apenas a Glickenhaus e ByKolles confirmaram a intenção de participar da futura classe. Sem nenhum “medalhão” interessado pelo menos por enquanto, Floury acredita que os atuais protótipos ainda estarão na pista em 2020.

“No momento não está totalmente claro, mas acho que não haverá escolha”, disse. “Não haverá muitos carros novos, pois acho que o timing é desafiador.”

“Se parece haver um forte interesse de muitos fabricantes OEM, o momento de entrar no primeiro ano é muito desafiador e a maioria deles ainda não se comprometeu. Outro desafio para os fabricantes é ter a obrigatoriedade de construir 25 unidades dos sistema híbridos, para serem utilizados em carros de série”, concluiu. 

Published
3 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *