Oliver Rowland acredita que Manor lutará por vitórias na classe LMP1 no WEC

Roland é piloto júnior da Williams. (Foto: Twitter)

Roland é piloto júnior da Williams. (Foto: Twitter)

Estreando no Mundial de Endurance, Oliver Rowland acredita que a Manor seja uma das protagonistas da classe LMP1 do Mundial de Endurance. O piloto que faz parte da equipe Williams na Fórmula 1, será companheiro de Alex Brundle e Oliver Turvey no Ginetta G60-PT-P1 #60.

Mesmo com os bons números nos testes do WEC em Paul Ricard, o estreante reconhece que a Toyota faz parte de “outra liga”, e que sua equipe não fará feio perante seus adversário, durante a abertura do Mundial em SPA.

Velocidades máximas do WEC em Paul Ricard

“É realmente difícil saber”, disse ele ao site Motorsport.com quando perguntado sobre o desempenho Manor após os testes no início do mês. “Eu acho que a Toyota está outra liga, especialmente na qualificação.Mas quando eu fui para a pista na sexta-feira de manhã, fomos P3, em primeiro lugar trás dos Toyotas, e para ser honesto eu não estava torcendo forçando. Eu acho que o desempenho é muito bom.”

Ginetta foi um dos mais lentos entre as equipes privadas da classe LMP1. (Foto: Divulgação Twitter)

Ginetta foi um dos mais lentos entre as equipes privadas da classe LMP1. (Foto: Divulgação Twitter)

“Estou bastante confiante de que o carro, especialmente nas curvas, será extremamente competitivo. O pacote de energia, ainda temos que ver se isso é bom o suficiente.”

Em Paul Ricard, o Ginetta #6 registrou 319,5 km de velocidade máxima. O LMP1 testou tanto com kits de alto e baixo downforce no teste de 30 horas. Ele foi 20 km/h mais lento do que o SMP #17, que marcou 339,6 km/h.

Rowland acredita que a velocidade em reta vai melhorar, visto o bom trabalho realizado pela Mecachrome “Até agora a Mecachrome ter sido muito competente, eles estão fazendo um bom trabalho e tenho certeza que eles vão progredir,” finalizou.

 

 

 

Published
8 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *