OAK Racing Vence em Sepang e fatura título.

1476047_563391920416339_2038535665_n_thumb-25255B1-25255D

O campeonato Asiático da ACO, o Asian LMS começou tímido. As incertezas sobre o grid e principalmente sobre a quantidade de carros davam como fracas as chances da série “vingar”. Desde a primeira etapa em Inje, conseguir um grid pomposo era algo difícil mas a série foi indo e fechou 2013 com um relativo sucesso e as perspectivas para 2024 são ótimas.

Neste final de semana em Sepang na Malásia a última etapa consagrou a OAK Racing, equipe Francesa que aceitou o desafio de montar uma base na Ásia para promover a série e é claro conseguir novos clientes para seus carros. A vitória do #24 pilotado por David Cheng e Ho-Pin Tung, em cima do #18 da equipe KCMG dos pilotos James Winslow e Tsugio Matsuda. Com o resultado o piloto da OAK David Cheng foi o campeão pelos pilotos. Diferente das outras etapas nesta, tivemos 3 LMP2. O #27 da Craft Racing, que também compete com GT, fez uma corrida mediana com os pilotos Richard Brandley, Jun Jin e Dan Polley.

Na classe GTC a vitória ficou com a Ferrari 458 GT3 da equipe Clearwater Racing do experiente piloto Toni Vilander em dupla com Mok Weng Sun. Mesmo com a vitória o título ficou com a AF Corse #77 que chegou em segundo com os pilotos Steve Wyatt, Michele Rugolo e Andrea Bertolini. Fechando os três primeiros o Aston Martin da equipe Craf Racing com Stefan Mucke e Keita Sawa. Tanto a AF Corse, quanto a Craf receberam convites para a classe GTE, para Le Mans 2014.

Já entre os GT da classe GTC a vitória ficou com a Ferrari #70 da Team Taisan Ken Endless. Em segundo e fechando a classe o Porsche 911 RSR da AAI- RSTRADA que enfrentou problemas desde os treinos livres. Finalizando o grid, a classe GTC-AM a vitória ficou com o Lamborghini Gallardo da Team Primemantle Aylezo. Abaixo o resultado completo.

3 horas de Sepang – Resultado final.

Published
4 anos ago
Categories
2013Asian Le Mans Series
Comments
Comentários
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Comentários

  1. Comparado a 2009, foi interessante. Não teve P1’s, mas a OAK se fez presente, e além disso houve um calendário. Grids mirrados, é verdade, mas acho que isso melhora com o tempo. A Asia tem competições boas, mas poucas são interregionais, então a AsLMS pode quebrar essa barreira. Foi uma temporada satisfatória, na minha opinião.