“Nosso carro tem bom potencial”, avalia Bruno Senna sobre etapa de Watkins Glen da IMSA

Ligier terá chances de vitória? (Foto: Divulgação)

De volta ao Campeonato Norte-Americano de Endurance depois da ausência na segunda etapa em Sebring, Bruno Senna acredita que está encontrando nas 6 Horas de Watkins Glen o equilíbrio de forças mais justo que esteve distante nas 24 Horas de Daytona, etapa de abertura do calendário de 2018. Único dos três tripulantes do carro número 32 da United Autosports com experiência no traçado localizado a 400 km de Nova York, o piloto brasileiro ficou satisfeito com os trabalhos na primeira sessão de treinos livres desta sexta-feira, quando as quatro primeiras posições caíram em poder de marcas diferentes. “A equalização do balance of performance parece que não ficou ruim. Nosso carro tem bom potencial e será uma disputa bastante apertada em termos de rendimento entre todos os concorrentes”, afirmou Bruno, relativizando o 13º na classificação geral do Ligier LMP2 na sessão dominada pelo Acura DPi da dupla Juan Pablo Montoya-Dane Cameron.

Boa parte dos 60 minutos da primeira das três baterias de ensaios que seriam realizadas até amanhã antes das tomadas classificatórias para a formação do grid foi consumida pela United Autosports para familiarizar o inglês Phil Hanson e o escocês Paul di Resta com um circuito até então desconhecido. “O Phil, principalmente, andou bastante pela manhã, ainda sem colocar pneus novos, e o Paul deveria ganhar quilometragem à tarde”, disse Bruno, ainda desconhecendo a quem caberia a responsabilidade de ocupar o cockpit no qualifying. “Temos de ver como é que o Paul se adapta, antes de mais nada”, explicou.

Dos 42 carros das três divisões inscritas na prova, 16 são protótipos – entre eles o Ligier da United Autosports. Vindo de uma participação expressiva nas 24 Horas de Le Mans, onde ficou em 4º na segunda etapa da supertemporada do Mundial de Endurance – FIA WEC,  Bruno elogiou o momento favorável atravessado pela série. “O campeonato está fortíssimo. Para ganhar aqui vamos ter de andar muito”, reconheceu. O Norte-Americano de Endurance está atraindo nomes conhecidos das pistas, inclusive vários dos melhores pilotos brasileiros, como Felipe Nasr, Hélio Castroneves, Christian Fittipaldi, Pipo Derani, todos correndo entre os protótipos, e Daniel Serra e Osvaldo Negri Jr., que dividem uma Ferrari 488 GT3 na divisão GTD.

Os carros voltam à pista logo cedo neste sábado, a partir das 9 horas (Brasília), para o último treino livre. O qualifying, com apenas 15 minutos de duração, começará às 13h25. Domingo, a largada está prevista para as 10h45.

Published
3 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *