Mudanças no carro animam Bruno Senna para Daytona

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Os treinos livres da edição 2018 das 24 Horas de Daytona serão abertos nesta quinta-feira com a pressão toda concentrada sobre os ombros dos representantes da Cadillac, que dominaram os ensaios livres do começo do mês no circuito do estado norte-americano da Flórida. A opinião é de Bruno Senna, um dos quatro pilotos do Ligier JS P217-Gibson de número 32 da United Autosports. As três sessões, duas de uma hora cada e a terceira com duração de 90 minutos, darão uma ideia se o trabalho das equipes ao longo do mês e as alterações técnicas destinadas a reduzir a vantagem exibida pelos Cadillac tiveram o efeito desejado.

Campeão mundial de endurance da classe LMP2 no ano passado, Bruno está dividindo o cockpit com o escocês Paul di Resta, o suíço Hugo de Sadeleer e o norte-americano Will Owen. Ele reconhece que o rendimento do carro nos primeiros dias de janeiro em Daytona ficou abaixo do esperado, mas acredita no trabalho da equipe. “Nossos técnicos analisaram todos os dados que coletamos nos treinos e identificaram alguns problemas. Agora é torcer para que as soluções encontradas funcionem como esperado”, disse hoje, pouco antes de seguir para o autódromo e participar das reuniões iniciais com os engenheiros.

Bruno acrescentou que as possibilidades de sucesso da United Autosports – que terá um segundo carro capitaneado pelo espanhol Fernando Alonso e a presença também dos britânicos Lando Norris e Phil Hanson – estão diretamente atreladas ao êxito das modificações no carro. “Já anunciaram um BOP (balance of performance) para os Cadillac, mas com certeza isso não será suficiente para tirar o favoritismo deles. Em termos realísticos, nossas chances de vitória não são as maiores. Mas, se encontrarmos um bom equilíbrio para o carro, poderemos ao menos nos divertir na corrida.”

O primeiro treino está marcado para as 12h20 (Brasília). Além de Bruno, outros quatro brasileiros estão em Daytona: Christian Fittipaldi (Cadillac), Hélio Castroneves (Acura), Pipo Derani (Nissan) e Felipe Nasr (Cadillac), todos na divisão dos protótipos da LMP2.

Published
10 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *