Mclaren pensa em retorno a Le Mans

phpThumb_generated_thumbnailjpg_thumb-25255B1-25255D

 A McLaren participou pela última vez nas 24 horas de Le Mans em 1995, quando venceu com o mítico F1 GTR com parceria com a BMW em sua corrida de estreia. Passados quase 20 anos do feito os planos de voltar a grande corrida de resistência estão sendo analisadas pela equipe.

Durante o lançamento da versão GT3 do novo 650S em Goodwood, Andrew Kirlaldy, um dos diretores da marca esboçou a vontade de voltar a clássica francesa. “Eu ficaria muito surpreso se de não ver 650S correr em Le Mans, em algum momento, e esperamos estar lá a partir de 2016. ” Disse Kirkaldy.” Isso é o que nós queremos fazer, mas ainda precisamos de um conjunto de regras para construir o carro para. ”

As negociações tanto da ACO, quando da SRO por uma possível unificação das classes GT3 e GT2 (atual GTE), foram por terra quando Stephane Ratel, presidente da SRO, entidade que organiza a Blancpain Endurance Series, deixou claro que não iria aceitar a nova geração de carros em suas corridas.

Assim o novo carro que unificaria as duas classes, seria a base para uma nova versão dos futuros GTE, que seriam elegíveis tanto em Le Mans, quanto no Mundial de Enducance, TUSC, ELMS e Asian LMS.

Kirkaldy ainda revela que não seria necessárias grandes modificações para transformar o atual 650S GT3 em uma versão GTE. O novo carro não está longe de ser um carro GTE, em alguns aspectos, como, suspensão e rodas maiores e pneus, é um bom passo em direção a isso “, explicou.

Esta não é a primeira vez que o time planeja seu retorno a Sarthe. Em 2013 anunciou o desenvolvimento de uma versão GTE para o MP4-12C, porém o processo foi arquivado sem grandes explicações.

Published
4 anos ago
Categories
24 Horas Le MansMcLaren
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *