LMP1 privados podem ter desenvolvimento aeordinâmico congelado para Le Mans

SMP Racing em Paul Ricard. (Foto: Divulgação)

SMP Racing em Paul Ricard. (Foto: Divulgação)

As equipes privadas que competem na classe LMP1 do Mundial de Endurance, podem ter o desenvolvimento do “kit-aero” congelado para as 24 Horas de Le Mans. Equipes de fábrica (Toyota) podem utilizar dois kits por temporada, ao contrário das privadas que não possuem limites de desenvolvimento, desde que tais alterações precisam passar pelo crivo do WEC, 15 dias antes da prova que desejam utilizar as modificações.

O diretor esportivo do ACO, Vincent Beaumesnil, não confirmou as informações levantadas pelo site Sportscar365.com. “Há momentos em que você pode fazê-lo e momentos em que você não pode fazê-lo”, disse Beaumesnil. “Os carros são homologados. Existe um processo de EoT levando em consideração todos esses parâmetros. Tivemos uma reunião informativa com as equipes na quinta-feira  passada em Paul Ricard.”

“Você não pode dizer que os não-híbridos serão limitados a dois kits aéreos como o híbrido; esse não é o caso … Eu não quero comentar mais do que isso no momento.”

“Daremos mais informações sobre isso quando publicarmos o documento final sobre as equivalências [EoT]”.

A SMP Racing testou com a configuração de baixa pressão. Já a DragonSpeed utilizou o kit de alto downforce. No segundo dia de testes a equipe, testou o “kit Le Mans”. TRSM Racing, ByKolles e Rebellion Racing testaram com pouco downforce. O Rebellion R13 ainda não possui kit de alta pressão aerodinâmica.

Já a Toyota confirmou a utilização do kit de baixa pressão tanto para SPA quanto Le Mans. Para esta temporada a FIA autorizou alterações no EoT ao longo da temporada, incluindo Le Mans.

 

 

Published
2 semanas ago
Comments
Comentários
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.