KCMG quer expensão, enquanto Strakka cautela

2015-Prologue-Castellet-Adrenal-Media-ND1-7577_hd

A KCMG Racing anunciou na manhã desta Terça-feira (31), a compra de mais um Oreca 05 para competir na classe LMP2. O seu segundo carro deve estrear nas 24 horas de Le Mans, caso alguma equipe desista da vaga.

“Se recebermos a confirmação, nós vamos”, disse Paul Ip chefe da equipe ao site Endurance-Info. “A idéia é executar um segundo Oreca 05 em Le Mans, substituindo o 03R que foi registrado. O carro ainda está sendo construído. Você pode definitivamente vê-lo n após as 24 Horas de Le Mans.”

A equipe que vai competir no WEC, também pode alinhar um dos carros no Asian LMS, que para a edição 2015, passa a ser administrada pela ACO. “Estou confiante em relação ao futuro do campeonato”, disse ele. “Corridas de endurance são muito populares na Ásia. Você apenas tem que deixar o tempo seguir seu curso. As equipes querem ir. Nós vamos sempre considerar a presença no campeonato “.

Durante os testes oficiais em Paul Ricard a equipe liderou na classe LMP2 com os pilotos Richard Brandley, Matt Howson, Nick Tandy e Nicolas Lapierre. “Estamos satisfeitos com o desempenho do carro”, disse Ip. “Os pilotos completaram cerca de 100 voltas sem grandes falhas. O carro é novo, por isso ainda há algumas pontas soltas, mas os dois dias foram produtivos. A chegada de Nick agregou valor a equipe. Estamos confiantes para Silverstone.”

Strakka Racing confiante com desenvolvimento do Dome S103

2015-Prologue-Castellet-Adrenal-Media-ND5-3875_hd

Depois de um 2015 com atrasos no desenvolvimento do Dome S103, a Strakka Racing finalmente lançou o novo modelo durante os testes oficiais do WEC, no último final de semana em Paul Ricard.

“Estamos muito felizes de estar aqui, finalmente e é uma pena que levamos mais tempo do que o previsto”, disse  Dan Walmsley chefe da equipe, ao site Sportscar365. “Eu acho que sempre foi um projeto ambicioso. Mas estamos realmente ansiosos para se certificar de que o carro está correto antes de estrea-lo e nós fizemos isso. Honestamente, nós poderíamos ter feito isso no Brasil, mas o problema  no encosto de cabeça acabou prejudicando todo o processo.”

Ao todo o carro rodou pouco mais de 10 mil quilômetros, desde que foi lançado ano passado. Outro fator que pode influenciar no bom sucesso da equipe é a falta de prática dos pilotos Danny Wattsm Jonny Kane e Nick Leventis que competiram pela última vez em 2013 durante as 24 horas de Le Mans.

“Queremos ganhar corridas”, disse  Walmsley. “Os procedimentos de pit stop e coisas operacionais, tudo será feito a partir do zero. Tenho conciência que nas primeiras provas seremos deficitários, mas não vamos desistir.”

 

Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.