Cavaleiro Sports busca pontos perdidos no Velo Cittá

Cavaleiro Sports busca pontos perdidos no Velo Cittá

19 de setembro de 2018 0 Por Fernando Rhenius

A oitava etapa da Stock Car 2018, realizada em Cascavel (PR) há duas semanas, não foi das melhores para Cavaleiro Sports, mas mesmo com alguns incidentes o time colocou Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports Contuflex) em 11º e Denis Navarro na 14ª colocação na corrida 1.

“Em alguns finais de semana dá tudo certo e em outros nem tanto. Este foi um final de semana mais complicado, mas queremos virar essa página, pois com foco e muito trabalho vamos buscar bons resultados no Velo Città”, analisou o chefe de equipe Beto Cavaleiro.

Felipe Lapenna, que faz sua segunda temporada, pelo time paulista irá buscar mais um bom resultado na pista localizada em Mogi Guaçu, no interior de São Paulo. “Ano passado foi a estreia da Stock Car no circuito e fomos muito bem nos treinos e na classificação, quando passamos para o Q2 e classificamos em nono, na corrida não tivemos sorte, mas o Velo Città é uma pista que eu gosto muito de guiar e vamos com muita confiança para conquistar mais um bom resultado”, analisou o dono do carro #110.

Galid Osman (Cavaleiro Sports Ipiranga) também relembra sua estreia no belíssimo traçado. “Ano passado, apesar de ser a primeira vez que andamos no Velo Città, tive um fim de semana consistente. Pontuei bem na primeira corrida, chegando na sexta posição e pontuaria na segunda (foi abalroado quando disputava a quarta posição). Vamos ver se trazendo essa experiência de 2017 conseguimos bons pontos”, disse o paulista do carro #28.

Denis Navarro (Cavaleiro Sports Cimed), que em Cascavel foi um dos envolvidos em um incidente e abandonou a segunda corrida, espera uma grande etapa no Velo Città. “Temos um ótimo potencial e vamos recuperar esses pontos perdidos, jogar a toalha jamais e a hora é de trabalharmos ainda mais para esse resultado positivo”, destacou o piloto do carro verde e amarelo #05.

Palco da rodada dupla deste fim de semana, o Autódromo do Velo Città é considerado um dos circuitos mais novos e mais bonitos do Brasil. Inaugurado em 2012, tem 3.493 metros de extensão e conta com curvas de todos os tipos.

As atividades deste fim de semana começam com um shakedown e dois treinos livres na sexta-feira (21). O sábado (22) será reservado para uma terceira sessão livre e a classificação, com transmissão ao vivo do SporTV3, ao meio-dia. No domingo, a primeira corrida terá largada às 13h, enquanto a segunda prova, com grid invertido entre os dez primeiros colocados da bateria anterior, começará às 14h05. O SporTV3 transmite ao vivo as duas corridas.

Felipe Fraga completa 100 GPs em grande fase lutando pelo bi

Felipe Fraga completa 100 GPs em grande fase lutando pelo bi. (Foto: Bruno Terena/RF1)

Atual vice-líder da Stock Car em 2018, Felipe Fraga completará 100 GPs na Stock Car neste domingo. O palco dessa marca será o Autódromo do Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), pista em que o piloto da Cimed Racing venceu na categoria no ano passado. O triunfo de Fraga marcou exatamente a estreia do circuito no calendário da categoria.

“Estou muito feliz de poder completar essa marca de 100 corridas na Stock Car. São cinco temporadas na categoria e tenho uma ótima lembrança desde a minha primeira prova, quando venci em Interlagos (2014). Essa marca também é especial para a Cimed Racing, que fez sua primeira dobradinha da história justamente no Velo Città no ano passado”, lembra Fraga, que teve a companhia de Cacá Bueno no pódio nesta prova.

Os números de Fraga na Stock Car são impressionantes: 14 vitórias e 22 pódios, além do título da Stock Car em 2016 e também o da Corrida do Milhão naquele ano – ele é o mais jovem campeão da categoria e da prova milionária.

Na atual temporada, Fraga vem em um momento de ascensão junto com a Cimed Racing. Contando as últimas três etapas (Corrida do Milhão, Campo Grande e Cascavel), o piloto tocantinense conseguiu descontar 49 pontos do líder do campeonato. A diferença entre Fraga e Daniel Serra era de 61 pontos antes da pausa da competição para a Copa do Mundo e agora é de apenas 12. Os dois pilotos são exatamente os dois últimos campeões da categoria: Fraga conseguiu o título em 2016 e Serra em 2017.

“Nós evoluímos muito nessas últimas etapas, tanto em ritmo de corrida como nos treinos classificatórios. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas o mais importante é que estamos mais vivos do que nunca nessa luta pelo bicampeonato. Nós temos bons dados de setup para o acerto do carro no Velo Città e vamos trabalhar para conseguir assumir a liderança”, diz Fraga, que tem 14 vitórias e 22 pódios na Stock Car.

Lukas Moraes não disputa etapa em São Paulo

A equipe Bardahl Hot Car comunica que, em virtude do impedimento da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), o piloto Lukas Moraes não poderá correr pela Stock Car a partir deste domingo (23), na nona etapa da temporada no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP).

A entidade não autorizou a participação do piloto de 22 anos e a equipe contará então com o experiente Ricardo Sperafico no grid, como companheiro de Rafael Suzuki.

O piloto paranaense já defendeu a equipe de Amadeu Rodrigues em 2010, substituindo o titular na época, Betinho Gresse, após um acidente do piloto. Sperafico correu as etapas de Salvador, na Bahia, e Interlagos, São Paulo.

A equipe Bardahl Hot Car lamenta a decisão da CBA e agradece ao piloto Lukas Moraes, familiares e parceiros, desejando poder vê-los em breve na principal categoria do automobilismo nacional.

Diego Nunes treina com o simulador e foca na virada do campeonato

(Foto: Miguel Costa Jr/MS2)

Pela segunda vez na história da Stock Car, a categoria desembarca no Autódromo do Velo Città, no belo circuito localizado em Mogi Guaçu (SP) para a nona etapa da temporada.

Com 3.493 metros e 14 curvas de todos os tipos: rápidas, lentas, chicanes, em subida, descida, o piloto da Full Time Bassani, Diego Nunes garante que o momento é de virada nessa pista, e para melhor, já que se mostrou muito competitivo na etapa anterior realizada há duas semanas, em Cascavel (PR).

“Chegamos na reta final do campeonato, com o Velo Città, temos apenas mais quatro provas. Acredito que teremos um bom final de semana, a equipe fez um ótimo trabalho na oficina e agora vamos testar isso na pista. Já chegamos de uma etapa que nos mostramos muito competitivos, infelizmente um adversário nos tirou da prova que fecharíamos na zona de pontos em Cascavel, mas estamos confiantes para Mogi Guaçu”, explicou o piloto do carro #70 patrocinado pela Harald Chocolates, Sicoob, Ceratti e Vigor.

O piloto junto com a categoria acelera pela segunda vez no circuito e conta com a ajuda do simulador para o melhor desempenho. “No ano passado tivemos um problema no chassi do carro, tanto é, que depois da etapa do Velo Città, que trocamos o chassi, voltamos para o campeonato, fizemos um segundo semestre bom, e eu conheço a pista , só andei uma vez, mas treinei bastante no simulador. Vamos torcer para continuar nessa melhora como mostramos na etapa anterior”, acrescentou o piloto.

TMG Light Team tem boas expectativas para a rodada dupla da Stock Light

Gustavo Bandeira (Bruno Terena/MS2)