Jean Todt descarta Fórmula 1 totalmente elétrica

Fórmula E vem atraindo mais espectadores e montadoras do que a F1. (Foto: NISMO

O presidente da FIA, Jean Todt classificou como “bobagem”, a ideia de que a F1 se tornaria uma categoria 100% elétrica no futuro. Tal sugestão vem do sucesso que a Fórmula E está obtendo com torcedores e fabricantes.

A categoria de carros elétricos possui contrato de exclusividade com a FIA até 2039, após este período a F1 poderia assumir o protagonismo. Mesmo com a adoção cada vez maior de sistemas “verdes” de energia, o dirigente não acredita que a F1, estaria caminhando para este cenário.

“É verdade que temos um acordo exclusivo sobre monopostos por um certo número de anos com o promotor da Fórmula E, mas seria um absurdo dizer que no futuro a Fórmula 1 será elétrica”, disse Todt em entrevista ao site motorsports.com. “Isso não vai acontecer. Simplesmente você não poderia fazer isso. Estamos falando de duas categorias completamente diferentes ”.

O dirigente destaca que existem muitas diferenças entre as duas categorias, além do sistema elétrico. “A Fórmula E não tem o desempenho da F1”, acrescentou Todt. “No momento, uma das razões pelas quais a FE compete nas cidades é porque não criaria nenhum interesse em ter uma corrida no circuito  de Monza, por exemplo. Estamos falando de duas categorias diferentes.”

“É completamente enganador comparar FE e F1. A F1 é uma categoria bem estabelecida e eu continuo dizendo que para mim FE é um bebê da FIA, então ainda há muito a aprender. Mas dizendo isso, está crescendo muito bem.”

“Começamos há quatro anos e precisávamos de dois carros para fazer uma corrida de 45 minutos. No final deste ano poderemos fazer a corrida com um carro.”

“Isso mostra como o automobilismo pode ser um laboratório, não apenas um espetáculo. Mas perder tempo comparando as duas categorias é apenas chato.” Finalizou. 

Published
3 meses ago
Categories
Fórmula E
Tags
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *