Gripado, Bruno Senna testa pouco na Espanha

Brasileiro observa o Ligier JS P2. (Foto: MF2)

Brasileiro observa o Ligier JS P2. (Foto: MF2)

Ainda sentindo os efeitos da forte gripe contraída há cerca de 10 dias, Bruno Senna preferiu antecipar o fim de seu primeiro teste com o Ligier JS PE-Nissan no circuito espanhol de Motorland Aragón, na abertura dos quatro dias de ensaios coletivos do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Equipes de todas as divisões – LMP1, LMP2, GT Pro e GT AM – participaram das atividades e, graças às variáveis condições do tempo desta segunda-feira, puderam avaliar os compostos dos pneus Dunlop de pista molhada, intermediários e secos.

Bruno disse que o início dos trabalhos na RGR Sports by Morand foi animador e gostou das impressões do carro que dividirá com o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez na disputa entre os protótipos da LMP2. “O carro tem muita aderência. Lembra um pouco um Fórmula 3, que também não tem tanta potência de motor. Mas nas condições em que me encontro, no período final da gripe mais longa que já peguei, o excesso de pressão aerodinâmica passa a ser até um complicador. É muito grip para minha gripe”, brincou.

Com a expectativa de estar sentindo-se melhor, Bruno retorna ao cockpit amanhã. Será sua despedida de um traçado onde jamais andara e com um carro também totalmente novo. “A previsão é de tempo firme. Em treinos como estes, a prioridade é sempre acertar o carro para reduzir ao mínimo o desgaste de pneus”, lembrou. Seus companheiros concluirão os testes na quarta e na quinta porque Bruno precisa viajar ao México para a etapa da Fórmula E marcada para sábado.

Hoje, a novidade nos boxes de Motorland Aragón foi o anúncio da chegada de Nelsinho Piquet à Rebellion Racing para as 24 Horas de Le Mans no trio completado por Nicolas Prost e Nick Heidfeld, a exemplo de Bruno rivais do atual campeão na Fórmula E.

Published
3 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *