G-Drive Racing vence na Austrália

G-Drive venceu com folga. (Foto: Divulgação)

Carro pegando fogo, acidentes e muitas disputas. Quem ficou acordado na madrugada deste domingo, 12, acompanhou disputas intensas na segunda etapa da temporada 2019/20 da Asian Le Mans Series, disputadas no circuito de The Bend, na Austrália. 

A vitória ficou com o Aurus 01 #26 da equipe G-Drive. Coube ao dono da equipe, Roman Rusinov, terminar a corrida com um diferença de 51 segundos para o Ligier #1 da Eurasia Motorsports. O russo dividiu o Aurus com James Frech e Leonard Hoogenboom. 

Resultado final 

O primeiro lugar veio depois das últimas paradas nos boxes e com um full course yellow, impossibilitando a Nick Cassidy, que pilotava o Ligier da Eurasia, alguma tentativa de recuperar a ponta corrida.  

A equipe chamou Cassidy para os boxes, mas não contava com um FCY nos 20 minutos finais da prova, dando a Rusinov uma parada mais tranquila. Cassidy apareceu em segundo lugar, mas teve que diminuir a velocidade faltando cinco minutos para resolver um problema mecânico, voltando ao boxes. O #1 foi compartilhado com Shane van Gisbergen e Daniel Gaunt.

Oreca 05 da equipe RLR após o acidente. (Foto: Divulgação)

O Ligier #36 também da Eurasia, pilotado por Nick Foster, Roberto Merhi e Aidan Read, assumiu a segunda posição, enquanto Dallara #45 da Thunderhead Carlin Racing, de Harry Tincknell, Jack Manchester e Ben Barnicoat, ficaram com o terceiro lugar.

A prova foi marcada por diversas interrupções. Foram dois FCYs e um logo período de safety car. Os último dos quais ocorreram na segunda hora quando o Oreca 05 da equipe RLR Msport pegou fogo. John Farano teve que parar na pista depois que a carroceria traseira do carro pegou fogo. O piloto conseguiu levar o carro até a caixa de brita e saiu sem nenhum ferimento. 

Com os carros agrupados, Van Gisbergen foi ao encalço do G-Drive #26, em uma das melhores disputas da prova. O primeiro lugar acabou ficando com o Ligier #1, após outro FCY graças ao BMW #16 da equipe Astro Veloce Motorsports que ficou preso na caixa de brita, após receber um toque de Kei Cozzolino na Ferrari da Car Guy Racing. Com a pista livre e os problemas com o Ligier da Eurasia, a vitória acabou sendo tranquila para os russos. 

Na classe GT, a vitória ficou com a Ferrari #7 da Car Guy Racing, dos pilotos Côme Ledogar, Kei Cozzolino e Takashi Kimura. A vitória veio após superarem a Ferrari da HubAuto Corsa, dos pilotos Davide Rigon, Marcos Gomes e Liam Talbot. As equipes Spirit of Race e T2 Motorsports, ambas com Ferrari, terminaram em terceiro e quarto lugar, respectivamente.

Ferrari da equipe Car Guy vence entre os GTs. (Foto: Divulgação)-Dri

A Nielsen Racing venceu na classe LMP3 com Tony Wells e Colin Noble. O Ligier JS P3 da da Inter Europol, ficou em segundo lugar. O também Ligier da AC E1 Villorba Corse ficou na terceira posição.  A vitória na classe LMP2 Am foi do Ligier #52 da Rick Ware Racing. 

A penúltima etapa da série acontece entre os dias 14 e 15 de fevereiro no circuito de Sepang, na Malásia. 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.