Felipe Nasr, Pipo Derani e Eric Curran vencem Petit Le Mans; Montoya e Cameron ficam com o título

Brasileiros tiveram a ajuda de Eric Curran. (Foto: Divulgação)

A pilotagem competente de Pipo Derani, Felipe Nasr e Eric Curran e o azar de Filipe Albuquerque marcaram, as últimas voltas da Petit Le Mans, prova que encerra o calendário da IMSA, disputada neste sábado, 12, na Geórgia. 

A vitória do Cadillac #31 da Action Express, não tirou o título de Juan Pablo Montoya e Dane Cameron com o Acura #6 da equipe Penske. A dupla teve a colaboração de Simon Pagenaud. 

Resultado final

Derani cruzou a linha de chegada com uma diferença de 0,996 segundos para Jordan Taylor, no Cadillac #10 da Wayne Taylor Racing. A prova que teve 10 horas de duração, teve poucas intervenções do safety car e de bandeiras amarelas. Faltando pouco menos de 40 minutos para o fim, os líderes da classe DPi pararam para troca de pneus e reabastecimento. Albuquerque não trocou os pneus, apenas completou o combustível. 

Faltando minutos para terminar a prova, o disco de freio dianteiro esquerdo explodiu, tirando qualquer possibilidade de continuar na prova. Ele voltou para os boxes, trocou o disco e completou a corrida. Com poucas bandeiras amarelas o #31 bateu o recorde de distância da prova com mais de 19 mil quilômetros percorridos.  

Juan Pablo Montoya e Dane Cameron pilotaram o Acura vencedor ao lado de Simon Paugenaud. (Foto: Penske)

Derani compartilhou as principais honras com Felipe Nasr e Eric Curran na entrada da Action Express Racing, que alcançou um novo recorde de distância de 19.007 quilômetros. Esta foi a  segunda vitória do trio na Michelin Endurance Cup do ano depois de vencer as 12 Horas de Sebring, em março. A vitória, no entanto, não foi suficiente para ultrapassar Cameron e Montoya no campeonato DPi.

O Cadillac #10 chegou em segundo, seguido pelos Acuras #6 e #7 em terceiro e quarto respectivamente. O Cadillac #5 da Action Express de João Barbosa e Filipe Albuquerque terminou em sexto. 

Nenhum dos dois protótipos LMP2 completaram a prova. Nas voltas iniciais O Oreca #38 da Performance Tech Motorsports foi golpeado por Hélio Castroneves. Cameron Cassels que estava ao volante não se feriu. O #52 da PR1/Mathiasen Motorsports abandonou na quinta hora com problemas na suspensão. 

Rizi Competizone vence na classe GTLM

Daniel Serra é um dos destaques na vitória da Rizi Competizione na classe GTLM. (Foto: Divulgação)

Na classe GT Le Mans a vitória ficou com a equipe Rizi Competizione, dos pilotos Daniel Serra, James Calado e Alessandro Pier Guidi. A Ferrari #62 não participava de uma prova na IMSA desde as 24 Horas de Daytona, em março, onde também venceu. 

Calado, que fazia parte da equipe vencedora do Petit de Risi em 2016, liderou a meia hora final, quando os carros foram agrupados por causa de uma bandeira amarela.  campo foi agrupado sob condições de percurso completo amarelo após um confronto entre dois carros GTD. Isso forçou o piloto da Risi a defender uma diferença de dois segundos para Ryan Briscoe no Ford #67.

Enquanto Briscoe inicialmente percebeu a diferença, o piloto da Ford não conseguiu se aproximar o suficiente, deixando Calado vencer com uma diferença de 7,7 segundos. Na terceira posição o BMW #25. O Corvette #3 de Antonio Garcia, Jan Magnussen e Mike Rockenfeller terminaram em quarto. 

O Porsche #912 de Earl Bamber e Laurens Vanthoor foi o campeão da classe, mesmo chegando na quinta posição. O Porsche #911 de Nick Tandy, Patrick Pilet e Fred Makowiecki terminou em sexto. 

A prova marcou o fim do programa da Ford e a participação do Corvette C7.R na IMSA. Para o próximo ano o modelo será substituído pelo C8.R. que deu algumas voltas no circuito antes da prova. 

Felipe Fraga perda a vitória na última volta

Turner Motorsports vence na classe GTD. (Foto: Divulgação)

O brasileiro Felipe Fraga viu suas chances de vencer na classe GTD irem por terra, quando o Mercedes AMG GT3 #33 apresentou problemas. Ele segurou com maestria Bill Auberlen no BMW #96 da Turner Motorsports que cruzou a linha de chegada em primeiro. Auberlen dividiu o BMW com  Robby Foley e Dillon Machavern.

Foi a 60º vitória de Auberlen em uma competição da IMSA. A Turner BMW liderou grande parte da corrida, sendo esta a segunda vitória na temporada. 

Fraga dividiu o carro com Ben Keating e Jeroen Bleekemolen. Quando Fraga saiu da pista, Christopher Mies assumiu o segundo lugar com o Audi #29 da Land Motorsport, que dividiu com Riccardo Feller e Daniel Morad.

Bryan Sellers, Corey Lewis e Marco Seefried garantiram o título ao terminar na 6º colocação com a Lamborghini Huracan GT3 Evo da Paul Miller Racing 1,2 segundos à frente de Katherine Legge,  Bia Figueiredo e Christina Nielsen.

 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *