F1–Rescaldos da vergonheira

igreja-universal45
Nunca fui de fazer duas colunas sobre um GP de F1 mais a corrida da Alemanha merece um segundo tempo. Ontem foi o dia de ler o que a “imprensa” especializada comentou, acompanhar blogs, ler criticas de outras pessoas. Claro que nessas horas a gente lê muita besteira pois todo mundo conhece as entranhas da F1 desde criança. Parece que todos são iguais a técnicos de futebol sabem tudo.

Pois é, mais quero por outro ponto de vista da coisa. Acredito que assim como eu a grande maioria das pessoas tem seus empregos, muitos lutaram por eles. Nada na vida foi fácil para muitos. Acredito que para Felipe também não foi, mesmo sendo de uma família de classe média alta ser piloto de F1 e se aventurar pela Europa ainda na adolescência requer coragem e principalmente dinheiro.

Massa sempre teve um talento a mais do que pilotos como Rubinho, ou Cristian Fittipaldi quando chegaram na categoria, tanto é que foi demitido da Sauber por não saber dirigir o carro conforme a equipe queria, ou ele corria ou ele batia e numa categoria sempre preocupada com gastos isso não era bom.´

Até conseguir seu emprego na principal equipe de automobilismo no mundo Quem não gostaria de pilotar para o time italiano? 100% dos pilotos gostariam de correr pela Ferrari, quem dizer que não gosta vai estar mentindo. Felipe conseguiu por mérito próprio pois nunca teve tanta grana para “comprar” sua vaga e dinheiro é uma coisa que a Ferrari não precisa.

E assim como toda organização Felipe e Alonso são funcionários, muito bem pagos por sinal e estão sujeitos a ordens. Quantos de nós já não recebemos ordens dos nossos superiores mesmo sabendo que seria algo errado? Que mesmo quando questionamos tal ordem muitas vezes escutamos “ se você não faz tem 10 que façam”.

Não digo que Massa não tenha sua culpa na história pois fazer cara feia quando saiu do carro e tratar frio Alonso não vai ajudar em nada. Visivelmente chateado e com razão Massa não tem muito do que reclamar. Alonso foi mais esperto que o brasileiro mostrando que estava rápido e se valeu é claro dos seus dois títulos. e a Ferrari que não está a 60 anos na F1 a toa fez o que devia fazer.

Claro que não é assim que as coisas funcionam mais nem sempre o que é certo é valido para a Ferrari e para a F1. Se hoje o time italiano está mandando e desmandando na categoria é por conta da má fiscalização da FIA. A FIA sempre teve medo que a Ferrari saísse do campeonato e levasse com sigo 80% dos consumidores que compram produtos da F1.

Essa vergonheira vem desde a era Schumacher. Naquele momento a punição deveria ter sido imposta. A McLarem no caso de espionagem quase foi excluída do campeonato bem como a Renault perdeu seus dirigentes. Nos dois casos os times eram culpados e recebem uma punição. Na época a Ferrari foi a julgamento? Agora com a ultrapassagem de Alonso uma multa “leve” como foi esta dada para o time italiano vai mudar alguma coisa? Não. O vencedor deveria ser Vettel e os dois pilotos desclassificados.

Infelizmente a FIA tem medo que equipes tradicionais troquem de categoria. O avanço da LMS já foi notada. Tanto Ferrari como Renault já se mostraram interessadas nos moldes de corrida de enduro pela proximidade que os fãs consumidores tem com os pilotos e carros. Se a F1 não começara punir as coisas que realmente interessam para o bem da categoria seus dias estão contados. Quem vai assistir uma corrida onde o melhor piloto não é o vencedor? Apenas para deixar claro como o consumidor pode influenciar as coisas. Depois que gugu mostrou os falsos ladrões em seu programa e foi desmascarado voltou a fazer sucesso? Que patrocinador vai querer sua marca vinculada com uma falsa vitória? o banco ING voltou a patrocinar a Renault depois dos rolos envolvendo Nelsinho Piquet?

Hoje vale mais a pena ver uma corrida do WTCC ou ALMS para ver como a competitividade é bom para uma corrida. Acorda F1.
Published
10 anos ago
Categories
Sem categoria
Comments
1 Comment
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

One comment on “F1–Rescaldos da vergonheira

  1. Bom, aceito a sua opinião. Se você é um funcionário de uma empresa deve cumprir ordens.

    Agora, vamos supor que você é um engenheiro e seu chefe manda você projetar uma ponte com produtos de baixa qualidade e fora das especificações mínimas de segurança, você aceitaria?

    Ou então você trabalha na polícia, é um soldado da PM e seu superior, um oficial, manda você fazer parte de um sistema de corrupção. Você aceitaria?

    Ou então vamos supor que você é um goleiro (imagine que seja um bom goleiro, rsrsrs) de um time de várzea e que esta prestes a ganhar o campeonato da cidade, porém o time que esta na segunda posição lhe oferece 100,00 reais para você tomar um gol e perder o campeonato. Você aceitaria?

    Coloquei várias opções e situações diferentes para que você veja que, caso você faça a opção pelo caminho corrupto, sujo, promíscuo, você esta sendo antiético e sijeito a punições: perda de emprego, licença e prisão, no caso do engenheiro e PM; e tomar muita po@#$$#%da da galera da pelada. Resta saber se a FIA irá tomar alguma providência. Só para lembrar, na época de Schumacher e Barrichello, o jogo de equipe, dessa forma tão inescrupulosa, ainda não estava alheio à punições. Hoje o regulamento prevê punições para este tipo de atitude antidesportiva.

    Recentemente aconteceu um caso parecido com um amigo, em que seu chefe pediu para que ele fizesse um projeto fora dos padrões de segurança. Claro que ele não aceitou o pedido e acabou brigando e, consequentemente, o clima ficou insurportável.

    A empresa atrasou seu salário e suas férias, obrigando o meu amigo a pedir as contas e cobrar tudo em juízo. Porém, depois de muitas indas e vindas, ele largou pra lá porque a sujeira era muita e quando mexe mais fede.

    Hoje ele trabalha em outra empresa, é respeitado e esta recebendo mais que o dobro.

    Que fique de lição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *