Extreme Speed Motorsports não renova contrato de exclusividade com a Nissan

(Foto: ESM)

A Extreme Speed Motorsports não irá prolongar o acordo de exclusividade com a Nissan, que se encerra no final da temporada 2018 da IMSA. Para 2019 qualquer equipe poderá comprar o Nissan DPi, desde que entre em contato com a Onroak Automotive, responsável pela construção e desenvolvimento do protótipo.

“Tivemos dois anos de exclusividade, que termina no final da temporada, e agora estamos abertos para que o DPi esteja disponível”, disse o co-proprietário e piloto da equipe, Scott Sharp, ao site Racer.com. “Gostaríamos de conversar com outras equipes e conseguir em estreita colaboração com a gente, trabalhar com nossos parceiros e se destacar.”

A parceria entre Sharp e Ed Brown, possibilitou a Onroak adaptar o chassi o Ligier JSP217 no motor Nissan. Mesmo com apoio oficial da montadora japonesa e o BoP favorável em diversas oportunidades, o protótipo nunca teve um desempenho uniforme. Com várias poles muitas conquistadas pelo brasileiro Pipo Derani, a equipe venceu em Sebring este ano. Em 2017 conquistou o primeiro lugar em Road America e Petit Le Mans.  

Com os demais fabricantes com contratos de exclusividade como a Acura, que assinou por três anos com a Penske e a Mazda que não deve disponibilizar seu DPi antes de 2020, uma dos caminhos do time de Scott Sharp é  competir com protótipos LMP2.

 

 

Published
1 ano ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *