Extreme Speed Motorsports e sua maratona global

img_5771

Estreante este ano em uma temporada completa no mundial de Endurance a Extreme Speed Motorsprots se prepara para um desafio maior do que correr em diversos circuitos pelo mundo. Chegar até eles.

A organização liderada por Scott Sharp encara um novo desafio. O primeiro deles foi se adaptar depois de vários anos com o novo HPD ARX-04b que não fez uma boa apresentação nas 24 horas de Daytona.

Ainda em 2014 a equipe participou de duas rodadas do WEC em Austin e Xangai, mas uma temporada completa é um novo desafio. Para a primeira etapa do mundial será montado uma base em Great Bookham na Inglaterra ao sul de Londres. Assim poderá operar como as demais equipes europeias. Serão alugadas carretas e alguns mecânicos serão também contratados apenas para as primeiras corridas.

“Nós teremos que reestruturar os funcionários um pouco”, disse Robin Hill diretor de operações da ESM. “Tivemos algumas mudanças na equipe no final do ano passado agora temos dois integrantes ingleses, o que vai ser ótimo já que conhecemos pouco a Inglaterra.” Disse.

Indo contra a “tradição” das equipes americanas se unirem a alguma estrutura europeia a ESM vai iniciar a WEC sozinha. “Pensamos em uma parceria com alguma equipe local, mas a qualquer momento alguma decisão equivocada pode fazer todo o trabalho ir por terra. Por isso vamos sozinhos.”

Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *