Etapa de 2008 da American Le Mans Series em Long Beach foi uma das mais emocionantes da história do circuito

phpThumb_generated_thumbnailjpg_thumb-25255B1-25255D1

Se hoje, a briga pela supremacia entre LMP2 e DP, domina o atual Tudor United SportCar Championship, em 2008 as coisas eram mais interessantes. Considerada por muitos como um dos melhores anos da história recente do endurance, seja pela participação integral da Audi, Porsche, Acura e Peugeot (está no ELMS, contra a Audi), a etapa de Long Beach que, acontece entre os dias 11 e 12 de Abril, também era a terceira corrida daquele ano.

De um lado a Audi, que competia sozinha na classe LMP1, com dois modelos R10, para os pilotos, Marco Werner e Lucas Luhr como #1, e Frank Biela e Emanuele Pirro como #2, enfrentava a força de uma imponente classe LMP2, aonde as equipes Penske com os temidos Porsche RS Spyder, (que marcaram a pole) e a Acura com seu ARX-01B, eram a pedra no sapato da equipe alemã.

O regulamento para 2008 aproximou ainda mais as duas classes, e em um traçado curto como o de Long Beach, a supremacia da Audi era evidente apenas na reta dos boxes, isto com uma pequena vantagem, por conta da maior potência dos motores V12 turbodiesel. Assim os protótipos Porsche e Acura tinham reais condições de lutar por uma vitória no geral.

Durante 1 hora e 40 minutos, os carros da Audi, foram literalmente caçados pelos Porsche e Acura, tanto que o vencedor da classe LMP2, o Acura da equipe Highcroft Racing, da dupla Scott Sharp e David Brabham, chegou a apenas 4 segundos do líder da prova, o Audi #1, depois de emocionantes 71 voltas. A pilotagem precisa de Brabham, quase deu a Acura (hoje HPD) a primeira vitória em casa, já que o centro de desenvolvimento da equipe é nos arredores de Long Beach.

Entre os GTs a classe GT1, hoje extinta, tinha apenas a equipe Corvette, em uma corrida solitária, já que usava a ALMS como preparação para as 24 horas de Le Mans. Mesmo tendo apenas a disputa interna, o #3 da dupla Johnny O’Connell e Jan Magnussen, superaram seus colegas do carro #4 Oliver Gavin e Olivier Beretta. Aquela foi a primeira vitória Johnny O’Connell na pista, desde 1980.

Porsche e Acura, lutando pela vitória.

Porsche e Acura, lutando pela vitória.

Na classe GT2, a disputa entre Porsche e Ferrari, sempre foi um dos pontos altos de qualquer corrida. A vitória ficou com a Ferrari #71 da Tafel Racing, dos pilotos Domenik Farnbacher e Dirk Muller, é lembrada até hoje, já que a distância para o #45, Porsche da equipe Flying Lizard de Jorg Bergmeister e Wolf Henzler, foram de míseros 0,102 segundos. Dos 28 carros inscritos na prova, 26 a concluíram. Para a edição desde ano, serão 21 carros, em duas classes P e GTLM.

As corridas disputadas duraram até o final do campeonato. Com a recessão que assolou os EUA no final de 2008, várias equipes, acabaram se desligando da competição, ou fecharam suas portas. Com um plano de ação ambicioso, a direção da ALMS introduziu as classes GTC e PC e extinguiu a GT1.

As equipes Andretti-Green Racing, Autocon Motorsports, B-K Racing, Audi Sport, Corsa Motorsports, Farnbacher Loles Racing, Fernandez Racing, Highcroft Racing, Intersport Racing, LG Motorsports, Penske Racing, Primetime Race Group, PTG, Robertson Racing, Tafel Racing e VICI Racing, fecharam suas portas, ou direcionaram seus recursos para outras series.

Para a edição desde ano apenas três equipes, que competiram em 2008, estarão presentes. Rizi Competizione, Corvette Racing e Flying Lizard Motorsports.

Resultados da edição 2008 da prova: Treino e Corrida.

Lista de equipes confirmadas para Long Beach 2014

Published
5 anos ago
Categories
AudiCorvetteFerrariFordLMP1LMP2Porsche
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *