Equipes continuam testando em Le Mans

TRAVELLINGLMP1: PORSCHE, AUDI, NISSAN, TOYOTA

Após os testes oficiais no último Domingo (31), várias equipes permaneceram no circuito de Le Mans, desta vez no traçado Bugatti testando seus modelos para a prova que ocorre nos dia 13 e 14 de Junho.

Entre os presentes na classe LMP1 estavam a Audi Sport Team Joest com Benoit Treluyer, Lucas Di Grassi e René Rast, pela Porsche treinaram Brendon Hartley, Neel Jani e Nick Tandy.

Pela Toyota todos os pilotos estavam presentes bem como o #22 da equipe Nissan. Já na classe LMP2, Kevin Estre treinou com o Ligier da equipe OAK Racing. Também treinaram a Signatech Alpine e KCMG. Como se tratou de um teste fechado não existem cronometragem a ser divulgada pela imprensa.

SMP Racing confiante para Le Mans

10842341_833172783433513_3344932150571694545_o

Mesmo tendo atrasado seu cronograma e estreado somente nas 4 horas de Imola, válidas pela ELMS, a SMP se mostra confiante com os progressos alcançados com o novo BR01 equipado com motor Nissan.

“O carro correu sem grandes problemas, mas nós tivermos uma falha com a vedação do tanque, mesmo problema que ocorreu em Imola”, disse Paolo Catone chefe da equipe em entrevista ao site Endurance-Info. “É bastante complicado para chegar no tanque, por isso mudou um pouco o nosso programa de trabalho em um dos dois carros.”

“Na Itália, encontramos o mesmo problema no BR01. Aqui, o problema ocorreu no segundo carro. Esta é a única preocupação que nos fez perder tempo. O tempo está jogando contra nós, com a falta de tempo para treinar.” O carro de Maurizio Mediani, Nicolas Minassian e David Markozov #27 foi o melhor dos BR01s no dia do teste, marcando 3:47.827, ficando na 15º posição.

“Testamos o carro no Domingo por uma hora até a chuva chegar, foi um dia estranho,” comenta Catone. “Nossos adversários têm experiência, mas para nós, a corrida é vital. É por isso que também decidimos correr no Circuito Bugatti com os dois BR01s em diferentes configurações.”

“É impossível para nós ganhar a experiência dos outros em apenas alguns dias. Entre a mudança do tempo e do calendário, não podemos dizer que temos nos beneficiado.”

A equipe passou por uma extensa bateria de testes em Paul Ricar mês passado, sem encontrar alguns erros. “O teste de resistência foi perfeito, o que é bom para um carro novo”, disse ele. “Mas a idéia era completar 20,000 km antes de validar o carro. Nós estamos fizemos apenas 8.000 km.”

“Não há milagres no automobilismo. A equipe tem trabalhado muito duro, mas você não pode apanhar apenas trabalhando duro. Não é possível reproduzir o circuito de Le Mans em outros lugares. A BR Engenharia começou com uma folha em branco. Como todo mundo, vamos fazer o nosso melhor para fazer bem. “

Até o momento não há nenhum plano de competir na classe LMP1, Catone que foi o responsável pelo desenho do Peugeot 908, ficou impressionado com o nível de avanços feitos na categoria nos últimos anos.

“Quando o Peugeot 908 chegou, todo mundo disse que era como um caça a jato”, disse ele. “Os carros LMP1 atuais já não têm qualquer comparação com ele. Todo mundo sabe que é bastante complicado para fazer um bom tempo de volta durante as primeiras duas ou três horas em Le Mans em uma pista suja. No entanto, Porsche virou na cada de 3:21 desde o início.”

“Com o Peugeot, levamos três anos para chegarmos a 03:19. As novas regras são boas e permite uma boa inovação técnica. O único problema é um aumento dos custos.” Finalizou.

Published
5 anos ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *