Entrevista com Jean-Claude Plassart

MOTORSPORT - WORLD ENDURANCE CHAMPIONSHIP 2012 - 12 HOURS OF SEBRING - SEBRING INTERNATIONAL RACEWAY - SEBRING (USA) - 14 TO 17/03/2012 - PHOTO : JEAN MICHEL LE MEUR / DPPI -

A frente da ACO por 8 anos Jean Claude consegui ressuscitar o endurance que tinha sido morto com o fim do Grupo C, regionalizou o esporte com a ALMS, LMS e Asian LMS além é claro de criar o Mundial de Endurance. Passada sua presidente Jean deu uma entrevista ao site endurance info e conta pormenores do mundo da ACO.

P. Como foi assistir as 24 horas deste ano não sendo mais presidente?
R. Durante meus anos como presidente, eu não fui capaz de desfrutar a corrida. Havia sempre muitas reuniões com os fabricantes e equipes, mesmo durante as 24 horas, onde todos querem vê-lo. Cabe agora a Pierre Fillon assumir isso (risos). As 24 Horas de Le Mans também é feita para reuniões informais. “

P. Você vai ficar por perto da ACO
R.”Continuo diretor e ajudo muito as 75 pessoas que trabalham na entidade.  A nova equipe é muito bem feita e desejo-lhes todo o sucesso. Pierre trabalhou no conselho de membros de Administração e ficamos trabalhando durante seis anos e está familiarizado com questões atuais. Nós compartilhamos muito e as nossas ideias são as mesmas”

P. Ser presidente da ACO não é apenas organizar as 24 horas. Quais as outras funções na entidade?
R. De fato! Ao longo do ano, congratulamos com até 600.000 pessoas em todos os eventos esportivos diversos. Há muitas operações a serem gerenciados entre o Circuito Bugatti, o Circuito Alain Prost, Casa Branca, a formação do pilotos, aluguel da pista, a escola de condução Porsche ou a escola de vôo. Existe uma vida real sobre o circuito de cada dia do ano.Não devemos esquecer os nossos laços com Don Panoz na American Le Mans Series, a Comissão Europeia Le Mans Series e agora o renascimento da Ásia Le Mans Series. Isso não acontece assim. O presidente tem grandes responsabilidades. “

P. As 24 horas de Le Mans sempre despertaram o maior interesse?
R. Houve sempre de grandes lutas em Le Mans e as últimas entre Audi contra Peugeot.Toyota vai agora assumir o controle e a corrida promete ser emocionante, assim como GTE e a LMP2. Basta olhar para o número de grandes pilotos e fabricantes. O regulamento de 2014 é uma pedra importante para o futuro da Endurance. Corridas de Endurance são um esporte real, onde há a busca por novas tecnologias antes transferir para os carros de passeio. Sempre à um objetivo. “

P. Como foi lançar o mundial de endurance?
R. As discussões com a FIA eram em sua maioria por muito tempo já que no passado tivemos uma relação um tanto tempestuosa. Tudo não acontece sem discussão e compromisso, mas chegamos lá. O fato de que Jean Todt é apaixonado por Le Mans foi positivo. Foi um desejo comum de colocar o endurance em um patamar maior. O campeonato tem apenas um ano. As equipes trabalham em conjunto e isso é uma grande satisfação que isto poderia trazer as duas entidades. Como uma satisfação maior, eu me lembro de ter renovado as instalações. O nome “Le Mans” é uma mina de ouro e é preciso fazê-lo crescer. Nós tivemos que dar um conforto ao circuito que ele não tinha. As instalações obsoletas foram completamente refeitas. Também tivemos que melhorar as instalações dentro do paddock. Eu também quis manter o desenvolvimento no estrangeiro, seja na Europa, EUA ou na Ásia. Temos trabalhado para trazer as grandes marcas em Le Mans e sei que muitas estão por vir”.

J5-JulieSueur_LeMans2012_ConfACO_13
P. Especialmente por Le Mans ser sempre uma grande festa.
R. “Quando eu era muito jovem, que tinha um stand com nosso nome no final do parque, onde se vendiam frango frito. Acho que foi o primeiro alimento rápido nos anos 70. Havia uma  atmosfera festiva além do lado popular.

P. Nestes oito anos que equipe lhe marcou mais?
R. “Eu digo a Audi para suas habilidades extraordinárias. Sempre fui um apreciador da Audi. Todos os pilotos são incrivelmente amáveis l e uma humildade extraordinária. Prevalece uma atmosfera agradável e amigável. “

P. Como você vê Le Mans no futuro?
R. “Temos o DeltaWing Nissan que é um grande projeto. Há o hidrogênio que vai acontecer e eu não sei o que os engenheiros têm em suas cabeças. O que sei é que este será testado em Le Mans. Em 50 anos, ainda vamos Le Mans 24 Horas como um laboratório de tecnologia. Este é também o orgulho de Le Mans
Published
7 anos ago
Categories
24 Horas Le Mans5 perguntas
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *