Entrevista com Gérard Neveu presidente da ACO

MOTORSPORT : EUROPEAN LE MANS SERIES - ROUND 5 - LE CASTELLET 09/27-28/2013

Em entrevista ao site Endurance.Info o presidente da ACO Gérard Neveu fez um balanço do ELMS e os planos do campeonato para 2014 bem como o WEC com suas várias mudanças para o próximo ano.

P. Vendo o campeonato de 2012 com poucos carros e o de 2013 o que mudou?

R. Há duas maneiras de ver as coisas. Para fins contábeis, tivemos 12 carros em Donington no ano passado e este ano fomos a uma média de 26, mais que o dobro. Tecnicamente, a temporada é bem sucedida. A definição de esporte está definido corretamente e as lutas foram grandes durante toda a temporada. Vários títulos diferentes foram decididos em Paul Ricard. O nível dessas equipes é muito bom. A ACO, através LMEM, tem os meios para desenvolver e revitalizar o ELMS. A reunião foi realizada em Paul Ricard com as equipes para dar visibilidade à temporada de 2014. Tudo foi adoptado em conformidade com a maioria das equipes, mantendo o que conquistamos este ano. "

P. Por que provas com 4 horas no próximo ano ?

R. "Isto viabiliza a participação de um terceiro condutor. Isso é importante em termos de orçamento. Além disso, a estratégia será apresentada com esse tipo de formato. Nós vamos ter que assegurar que o equilíbrio entre os pilotos. Quatro horas é bom. Estamos indo aos poucos e uma nova avaliação será feita no final de 2014. A visão para o futuro é encorajador. Provas com 4,5h não seriam viáveis porque não  ficaria bem chamar as 4,5 horas de Paul Ricard, por exemplo.”

P. A regulamentação dos pilotos será revista?

R. As equipes podem optar por competir com dois ou três motoristas. Vamos ajustar o tempo de execução de cada um. Tudo deve ser posto em prática neste inverno. A decisão irá ser divulgada no final do ano. "

P. Poderemos ver no futuro equipes privadas com carros LMP1 no ELMS?

R. “Isto será impossível! Atualmente.  Esta não é a direção que tomamos. No entanto, temos que garantir que não há conflito de datas com o WEC. Não pode haver dois campeonatos LMP1 para as equipes privadas. "

P. A adição da classe GTC foi satisfatória?

R. "No Endurance, existem dois mundos, protótipos e GT. Na classe P1 tendem os construtores e P2 as equipes privadas. É mais ou menos assim na GTE e GT3 GT. Alinhar um GTE é mais complexo do que um GTC. O GTE tem uma verdadeira resistência específica. Acreditamos que faz sentido competir com um GTC para aprender sobre o endurance. Não devemos esquecer que o campeão da GTC recebe um convite para competir em Le Mans na classe GTC no próximo ano. O GTC é a ponte para o futuro. Estou convencido de que algumas dessas equipes que competiram na GTC este ano vão ser GTE no futuro. Se não tivéssemos tomado a decisão de aceitar a GT3, provavelmente não estariam no nosso campeonato. A implementação do BOP for feito corretamente. "

P. Seria viável a ELMS competir no circuito Bugatti em Le Mans?

R. A pista está cheia a cada fim de semana  e mesmo assim existe uma lista de espera. As  24 Horas de Le Mans são evento incrível e única. Não devemos misturar até porque 70% da equipes que competem no ELMS vai estar presente nas 24 Horas de Le Mans. Isso não significa que não iremos lá algum dia … "

P. Os testes oficiais do WEC e ELMS serão abertos ao público?

R. "Logicamente, esses serão em 2 de abril. Para o resto da semana de teste, a decisão ainda não foi tomada.No caso do WEC, participará pelo menos um carro por equipe. Um paddock é como uma família. É como o Natal, quando todos vão ao redor da mesa.Estes testes marcam o início das aulas. "

P. As equipes que competem em Le Mans poderiam ter pontos válidos para o ELMS?

R. “Vamos levantar a questão quando toda a diretoria se reunir em Le Mans. Se tomarmos uma decisão desse tipo, no futuro, será valida apenas para a classe LMP2. "

P. O que esperar das provas em 2014?

R. Agora, todo mundo está ciente do calendário. Vamos agora estabelecer alguns contatos…”

P. Qual é a expectativa de grid para o ano que vem?

R. "Que tenha entre 25 e 30 carros na temporada seria uma boa variedade.A grande maioria dessas equipes já sinalizou sua intenção de continuar em 2014 e outras pediram para se juntar a nós. "

P. A participação de protótipos CN está na pauta das discussões?

R. Não, não foi mencionado. e não faria sentido no esporte, onde já temos LMP2 e LMPC. Não devemos esquecer que o teste subliminar  as 24 Horas de Le Mans. Em relação à classe LMPC, que seria nossa classe escola. "

P. A estabilidade do calendário como no WEC é uma coisa boa?

R. " Em 2014, os pilotos terão mais tempo de pista e não era tecnicamente possível  fazer uma prova em comum com a World Series by Renault, com quem tivemos um ótimo ano. Não é uma questão para nós  sair da Europa e as equipes já manifestaram o desejo de retornar a circuitos tradicionais. Ir para cinco corridas é possível porque nosso paddock está consolidado. Na Endurance, tudo é medido em comprimento. "

P. Quantos carros são esperados no WEC ano que vem?

R. Nós devemos ter oito LMP1 no grid no próximo ano. Classe P2 se manterá estável bem como na GTE. “

P. Outros circuitos Europeus?

R. "Sim, mesmo que isso leve tempo. Monza estava nos planos mas acabou não dando certo.  Quanto a Alemanha, só Nürbugring poderia acomodar-nos, mas nós sabemos os problemas. Em um nível pessoal, eu vou ficar desapontado se não tivermos, pelo menos 30 carros em toda a temporada. A meta é ter entre 30 e 32 carros. Ter 34 carros é um máximo para as provas fora da Europa e temos que levar em conta  a logística. Para viagens distantes, nada menos que quatro Boeing 747 foram requisitados. Vamos discutir isso novamente depois de Le Mans. Para isso, temos de oferecer o pacote certo e garantir um mercado forte.. É preciso um ambiente estruturado. As 24 Horas de Le Mans continua sendo um Himalaia”.

P. A prova de Austin teve um saldo positivo?

R. "Em termos desportivos, foi provavelmente a melhor corrida da temporada em todas as categorias. Embora o lugar não é um ambiente de automobilismo histórico, mas você tem que deixar o tempo seguir seu curso.  Iniciamos a coisa este ano e correções serão feitas em 2014. É possível termos uma corrida que acabe a noite. Não foi uma má escolha irmos para o Texas. "

Fonte: Endurance.info

Published
6 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *