Deu o óbvio. Audi vence as 12 horas de Sebring.

alms-2013-seb-eg-4004[4]

Era um jogo de cartas marcadas. Mesmo nos treinos livres os carros movidos a gasolina esboçaram algum reação marcando os melhores tempos porém deu a lógica. A Audi venceu e venceu bem as 12 horas de Sebring, última corrida em que modelos P1 são elegíveis visto que ano que vem com a fusão com a Rolex apenas LMP2 serão aceitos.

E ao contrário da F1 com suas armações e com a vitória certa para a equipe alemã o “vencedor” moral da prova sem dúvida foi o #2 pilotado pelo trio McNish, Kristensen e Digrassi que só perdeu por conta de uma parada no final depois de um contato com um modelo da classe LMPC. A ultrapassagem do #2 sobre o #1 deu a impressão de que eram carros de equipes diferentes. Não tiro o mérito do trio Treluyer, Fassler e Jarvis pela vitória sem erros mas torci para o Audi #2 para mim o melhor trio que a Audi tem. Esta foi a 11º vitória da equipe desde que começou a participar da prova em 1999, será uma pena não ver os carros alinhados ano que. O belo desempenho sem adversários diga-se de passagem vai ser posto a prova mês que vem Silverstone com a abertura do WEC. Com a companhia da Toyota tal desempenho será posto a prova.

alms-2013-seb-eg-4007[5]

Equipe Rebellion “vence” entre os privados.

Em terceiro chegou o #12 Lola Toyota da equipe Rebellion que passou grande parte da corrida lutando com o HPD da equipe Muscle Milk que acabou em quarto. A dobradinha do time Suíço só não aconteceu por conta de problemas com carro #13. O HPD da equipe Mulscle Milk podia te “vencido” seu duelo com os Lola se o desempenho dos pilotos fosse parelho. Romain Dumas literalmente levou o carro nas costas e soube aproveitar as nuances da corrida como tráfego e bandeiras amarelas. Já Klaus Graf e Lucas Luhr foram mais cometidos e ficaram a mercê de o tráfego e muitas vezes deixaram belas oportunidades passarem além de terem ganho uma punição nos boxes. O último P1 da equipe Dyson acabou abandonando por problemas mecânicos, mas em nenhum momento chegou a incomodar Rebellion e Muscle Milk. O Delta Wing também não completou a prova com problemas de motor e não chegou a completar 10 voltas.

Dobradinha da Level 5 na LMP2

Dobradinha da Level 5 na LMP2

Na classe LMP2 duelo entre os modelos HPD tanto da equipe Level 5 quanto da Extreme Speed Motorspots estreante este ano com protótipos. Prevaleceu a experiência e a Level 5 faturou as 2 primeiras posições na classe. A vitória fico com o # 551 do trio Tucker, Franchitti e Briscoe que chegou a uma volta do segundo colocado o #552 também pilotado por Tucker em companhia de Hunter-Reay e Pagenaud. Scott Tucker que é o dono da equipe e que correu com os dois carros passou mais de 6 horas na lista mostrando um vigor incrível. Em terceiro chegou o #41 da equipe Greaves Motorsports a 4 voltas do líder da classe. O resultado pode ser atribuído a falta de conhecimento da pista. O #02 da equipe Extreme não conseguiu acompanhar os carros da Level e tem que trabalhar muito principalmente no quesito velocidade. Para a próxima etapa em Long Beach a pista sendo mais curta podem surpreender. A quantidade de saídas da pista é explicada pela pouca experiência com protótipos o que chega a ser compreensível.

Na LMPC a disputa foi até a última volta coma vitória da PR1 Mathiasen.

Na LMPC a disputa foi até a última volta coma vitória da PR1 Mathiasen.

Já na classe LMPC o vencedor foi o a equipe do carro #52 PR1 Mathiasen Motorsports que chegou a 15 segundos do segundo colocado. Para quem considera a classe chata por ser monomarca se surpreendeu com a quantidade e ultrapassagens e disputas. Em segundo o #8 da equipe BAR1 Motorsports que tem entre seus pilotos Stefan Johansson vencedor da corrida em 1984! Com certeza este segundo lugar teve um gosto bem amargo. E fechando o pódio o # 500 da equipe Performance Tech Motorsports. O brasileiro Bruno Junqueira acabou em 4º na classe.

Corvette volta a vencer em Sebring.

Corvette volta a vencer em Sebring.

As melhores disputas como sempre (e isso é ótimo) aconteceram na classe GT aonde se concentram a maioria das equipes “oficiais”. Pela primeira posição se viu uma troca intensa e muito surpreendente. Talvez a maior delas seja com o #91 da equipe STR que já na sua primeira corrida mostrou força e lutou de igual com outro “estreante”, a Ferrari da equipe Rizi. O vencedor foi o #4 da equipe Corvette Racing com Gavin, Milner e Westbrook que chegou pouca coisa a frente da Ferrari da equipe Rizi. Fechando o pódio o Porsche da equipe Falken que surprrendeu também e deve tomar o posto de equipe mais bem estruturada do construtor alemão depois da troca da Fliying Lizard para a classe GTC. A equipe BMW/RLL chegou em quarto e 7 com seu novo BMW Z4 e fez o que tinha que  ser feito. Deu quilometragem ao novo carro. O Viper #91 acabou em 5º o #93 com problemas mecânicos acabou em 10º na classe. A equipe teve um começo promissor e não deve ser descartada.

Os dois carros da equipe Aston Martin tiveram um desempenho mediano o #97 pilotado por Bruno Senna acabou em 8º na classe. Este resultado poderia ter sido melhor visto que logo no começo o carro teve que fazer uma parada longa por conta de problemas no radiador, porém isso não tira em nada o mérito da equipe e principalmente de Bruno que não conhecia a pista e chegou a marcar o melhor tempo nos treinos livres. O segundo carro da equipe o #007 acabou em 9º também estando bem posicionado mas um problema no cabo do acelerador atrasou o carro. Como preparação para o WEC aonde o nível de competição não é tão grande e tendo menos competidores a Aston Martin é vista como favorita. Teremos esta certeza em Silverstone.

Depois de Daytona foi a vez de Sebring para a Alex Job Racing.

Depois de Daytona foi a vez de Sebring para a Alex Job Racing.

Na classe GTC uma bela vitória da equipe Alex Job Racing que já tinha vencido as 24 horas de Daytona no começo do ano. Em segundo e dando um certo trabalho a Job Racing temos a estreante da categoria a Flying Lizard. Fechando o pódio a equipe MOMO NGT Motorsports. Abaixo a classificação final.

Resultado final para as 12 horas de Sebring 2013.

Published
7 anos ago
Categories
12 horas de SebringALMSAston MartinAudiBMWCorvetteFerrariLolaMazdaPorsche
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *