Desenvolvimento do Rebellion One continua.

rone_thumb-25255B1-25255D

A Rebellion Racing foi a primeira equipe privada a anunciar em Julho o desenvolvimento de um carro próprio para o mundial de endurance ano que vem em parceria com a Oreca. Batizado de Rebellion ONE o LMP que vai competir na classe LMP1-L está em franco desenvolvimento.

“Tivemos reuniões muito regulares”, disse Bart Hayden diretor da equipe  ao site Sportscar365. “Estive na França a três semanas atrás. Tivemos nossos pilotos envolvidos na ALMS e WEC e dei uma olhada no que estava acontecendo. As coisas estão progredindo. A programação é de ter primeiro carro na pista no meio de março. Isso é, obviamente, um pouco atrasado em relação ao programa da Porsche por exemplo, mas eu acho que para onde estamos, é difícil ser muito mais cedo do esta data.”

Ainda segundo Hayden a primeira aparição pública do carro deve ser nos testes oficiais do WEC em Paul Ricard nos dias 28 e 29 de Março.

Ao contrário das equipes de fábrica da Audi, Porsche e Toyota que irão adotar sistemas híbridos obrigatórios a equipe Suíça optou por não usar tal sistema desde o início do projeto.

“Nós estamos desenvolvendo um carro  convencional, ou seja: um não-híbrido, com um motor que é uma evolução do [2013], espero que não tenha muitos problemas de adaptação”, disse Hayden. “Estou certo de que haverá alguns. Mas espero que possamos identificar ainda no início e corrigir antes de entrar em qualquer teste sério e antes da primeira corrida. “ Completa.

O destino dos Lola B12/60 Toyota ainda é incerto já que eles ainda poderão competir na LMP1 ano que vem, mas ainda não existe algo concreto.

“Muitas pessoas entram em contato para comprar os Lola que possuímos“, disse ele. “A Lola tem sido um bom carro e é provavelmente uma proposta atraente, porque é confiável, competitivo, as peças estão disponíveis através Multimatic and Haas. É o tipo e carro que se as pessoas querem se envolver”.

Published
6 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *