Decisão dos títulos da Porsche Cup ficam para Interlagos

(Foto: Lucas Bassani)

A Porsche Cup disputou neste sábado, 15, no Velo Cittá a penúltima etapa  da temporada 2018. Após uma sexta-feira com muita chuva, a prova ocorreu com pista seca. Na Carrera Cup 4.0, Werner Neugebauer levantou uma vitória e foi terceiro na segunda prova. Ao lado de Marçal Müller ele foi o maior pontuador da etapa e segue no topo da tabela de pontos sem considerar os descartes previstos em regulamento.

Mas sem computar os dois piores resultados de cada competidor, eles vão para Interlagos na seguinte ordem: Lico Kaesemodel (140 pontos), Werner (138), Paludo (136), Marçal (127), Constantino Jr (120) e Pedro Queirolo (113). São 42 pontos em disputa na rodada dupla final. Ou seja, os três primeiros terão praticamente um confronto direto, no qual quem somar mais pontos tende a terminar com a taça de 2018.

Na Carrera Cup 3.8 o panorama é muito similar. Com descartes, o líder nos pontos corridos, vencedor da corrida 1 e maior pontuador no Velo Città, Vitor Baptista, soma 150 pontos. Vencedor da empolgante corrida 2, Gaetano di Mauro tem os mesmos 150 -mas três vitórias, contra quatro do primeiro vencedor do Junior Program Brasil. Os irmãos Murilo e Marcel Coletta conservam chances matemáticas de título.

Sylvio de Barros chegou ao Velo Città com chance matemática de levantar a coroa da GT3 Cup 4.0, bem como Paulo Totaro na 3.8. Mas Adalberto Baptista e Chico Horta, muito combativos, levaram a definição para Interlagos.

Na classe dos carros da geração “991-2”, o destaque foi Marcel Visconde (que, na condição de convidado, não pontuou a despeito do segundo lugar na primeira corrida e da vitória na segunda). Mas entre os pontuadores Adalberto, vencedor da corrida 1, prevaleceu e chegará à preliminar do GP Brasil com Sylvio de Barros na alça de mira -eles estão separados por 10 pontos, considerando os descartes.

Já na GT3 Cup 3.8, Chico Horta foi quarto e terceiro no Velo Città. Favorecido pelos dois abandonos de Paulo Totaro, ele assumiu a liderança nos pontos corridos. Já com descartes, a vantagem é de Totaro por quatro pontos.

Mas o nome da etapa na classe de entrada foi Nelson Monteiro, brilhante com pole-position e vitória nas duas provas, para arrebatar a etapa.

Antes do desfecho do campeonato de sprint em novembro em Interlagos, a Porsche Império Carrera Cup tem sua segunda perna de endurance, em Goiânia, no dia 13 de outubro.

E as corridas?

Werner Neugebauer vence a corrida 1 da Cup. (Foto: Divulgação)

Corrida 1

Marçal Müller tentou se defender de JP Mauro, mas Werner Neugebauer mergulhou por fora de ambos para assumir a liderança. Lico Kaesemodel também fez excelente largada e subiu para terceiro, atrás de Marçal, com Pedro Queirolo e Miguel Paludo a seguir.

Desde as primeiras voltas, Paludo atacou Queirolo para chegar ao top5 e conseguiu a ultrapassagem depois da Curva da Caipirinha, faltando 20 minutos para o fim da prova.

Depois de cinco voltas, Müller partiu para cima do competidor da RCHLO, que se tentou se defender e, com isso, Kaesemodel começou a se aproximar de ambos. Mais atrás, Paludo continuava seu progresso e assumia o quarto lugar ao passar JP Mauro. Faltando sete minutos, Queirolo também tentou a ultrapassagem, sem sucesso.

Nos minutos finais, Müller voltou à carga total em cima de Neugebauer, mas o líder da corrida se defendeu bem para vencer pela terceira vez na temporada e ampliar a vantagem na liderança da tabela. Paludo ainda partiu para o ataque em Kaesemodel no fim, mas o piloto da Shell confirmou o terceiro lugar. Pedro Queirolo fechou o top5.

Na 3.8, Vitor Baptista tomou a liderança após uma largada sensacional vindo de quinto e abriu boa vantagem já nas primeiras voltas, enquanto Gaetano di Mauro assumiu o segundo lugar, à frente do pole Enzo Elias.

Depois de muito insistir, Enzo assumiu o segundo lugar ao passar Di Mauro no fim da reta dos boxes. Uma manobra das mais bonitas da prova foi a ultrapassagem de Murilo Coletta sobre Eloi Khouri na Curva da Caipirinha.

Como já havia conseguido grande vantagem, Baptista apenas administrou a ponta sobre Enzo Elias até receber a bandeirada. No finalzinho, Bruno Baptista tomou o terceiro lugar de Gaetano di Mauro. Murilo Coletta completou o top5.

Corrida 2

Paludo conquista o primeiro lugar na corrida 2. (Foto: Divulgação)

Após a inversão de seis posições no grid, foi dada a largada e houve um contato entre Pedro Queirolo e Constantino Jr. O choque sobrou para Lico Kaesemodel, que teve de sair da pista para não bater. Com isso, Miguel Paludo assumiu a ponta, seguido por Marçal Müller e Werner Neugebauer. Na confusão, os carros da 3.8 encostaram nos da 4.0, e Gaetano di Mauro assumiu a liderança, além de ter pulado para quinto no geral.

Depois, Di Mauro cedeu posições a Queirolo e Kaesemodel, ficando em sétimo no geral, e passou a receber a pressão de Enzo Elias na disputa pela liderança na 3.8. Na quinta volta, houve um toque entre Bruno Baptista e Eloi Khouri no fim da reta dos boxes, o que causou a entrada do safety car.

Logo depois da relargada, Pedro Queirolo rodou na Curva Zero e não foi acertado pelos carros da 3.8 que vinham logo atrás graças ao reflexo de deixar seu carro escapar para o lado interno da curva. Gaetano di Mauro passou a receber o ataque de Enzo Elias e quase Murilo Coletta se aproveitou para assumir o segundo lugar.

Apesar de nunca ter tido mais de um segundo de vantagem, Paludo conseguiu controlar Müller, enquanto Neugebauer permanecia próximo à espera de uma oportunidade de participar da briga pela vitória. No fim, o piloto do Porsche #7 alcançou a vitória na 4.0.

Já na 3.8 a disputa pelo primeiro lugar foi dramática até a bandeirada. Enzo Elias tentou passar Gaetano di Mauro de todas as formas, e essa briga fez com que Coletta encostasse nos dois. Di Mauro e Elias se tocaram duas vezes, uma delas na abertura da última volta, e Coletta se aproveitou para alcançar o segundo posto.

Gaetano, com isso, respirou e conseguiu cruzar a linha de chegada em primeiro. Enzo ainda perdeu rendimento na última volta, e Vitor Baptista herdou o terceiro lugar, com Marcel Coletta e Bruno Baptista completando o pódio.

Após avaliação dos comissários, Bruno Baptista foi desclassificado pelo contato com Khouri, com Matheus Coletta promovido ao pódio.

GT3 Cup

Corrida 1

A largada ocorreu de forma tranquila, e Adalberto Baptista tomou o primeiro lugar à frente de Marcel Visconde. Mas logo depois, na Curva da Caipirinha, um contato múltiplo envolveu Carlos Ambrósio, Márcio Mauro e Maurizio Billi, sobrando para Dominique Teysseyre e Rouman Ziemkievicz, que ainda foi atingido por Paulo Totaro.

O safety car entrou na pista, e depois da bandeira verde, a ordem dos primeiros colocados tinha Adalberto, Visconde, Toni e Sylvio de Barros.

Já na 3.8, Nelson Monteiro, Carlos Renaux, Alexandre Auler, Marco Bill e Chico Horta formavam o top5. Na décima volta, Auler deixou a briga pelos primeiros lugares após perder rendimento.

A dez minutos do fim, houve uma batalha intensa entre Rodrigo Mello e Carlos Ambrósio pelo quinto lugar, enquanto Visconde partiu para cima de Adalberto, que teve de trabalhar duro para neutralizar os ataques. Com isso, Toni chegou para a briga pela vitória faltando cinco minutos, trazendo com ele Sylvio de Barros.

A um minuto do fim, Rodolfo e Sylvio exageraram na Curva Zero ao tentar atacar os dois primeiros e saíram da pista. Rodrigo Mello aproveitou para assumir o terceiro lugar.

Adalberto resistiu até o fim e venceu a prova da 4.0, seguido de perto por Visconde, com Mello, Ambrósio e Ramon Alcaraz, que fez ótima recuperação após não registrar tempo na sexta-feira, completando os cinco primeiros.

Já na categoria 3.8, Nelson Monteiro administrou a vantagem sobre Carlos Renaux, com Marco Billi, Chico Horta, que reduziu a vantagem para o líder da tabela, e Alexandre Auler fechando o pódio.

Corrida 2

Na largada, Rodolfo Toni abriu demais na curva 1 e Carlos Ambrósio aproveitou para assumir a liderança, enquanto Rodrigo Mello, Marcel Visconde e Adalberto Baptista completavam os cinco primeiros. Na 3.8, Nelson Monteiro ganhou duas posições e passou na ponta já na primeira volta, superando Chico Horta e Marco Billi.

Na quinta volta, Rodrigo Mello, que havia subido para segundo, disputou a liderança com Carlos Ambrósio quando tiveram um contato que causou o abandono de ambos e levou o safety car à pista. Toni herdou a liderança, seguido por Visconde e Adalberto.

Na relargada, Toni recebeu um duríssimo ataque de Marcel, mas conseguiu resistir, e isso permitiu que Adalberto passasse a atacar Visconde. Faltando cinco minutos, Toni deu uma espalhada e finalmente Marcel Visconde tomou a liderança, à frente de Adalberto e Sylvio de Barros. Rodolfo tentou recuperar o terceiro lugar e conseguiu passar Sylvio, enquanto Tom Filho aproveitou para ficar em quarto.

Na 3.8, Nelson Monteiro seguiu liderando com tranquilidade, enquanto Carlos Renaux era o segundo colocado e Paulo Totaro rodou ao tentar passar Chico Horta, que ficou com a terceira colocação.

Na voltas finais, Marcel Visconde fez a melhor volta da corrida e disparou na liderança, enquanto Adalberto Baptista tentava resistir ao contra-ataque de Rodolfo Toni. Os três completaram a prova nas primeiras posições, e Sylvio de Barros venceu uma bela disputa contra Tom Filho para terminar em quarto lugar.

Nelson Monteiro confirmou mais uma vitória na 3.8 com um segundo de vantagem sobre Carlos Renaux, que chegou confortavalemente à frente de Chico Horta, André Gaidzinski e Sang Ho Kim.

Resultados

Corrida 1

Carrera Cup 4.0

  1. Werner Neugebauer 27:13.123
  2. Marçal Müller +0.870
  3. Lico Kaesemodel +7.352
  4. Miguel Paludo +7.687
  5. Pedro Queirolo +16.392
  6. Constantino Jr +16.670
  7. JP Mauro +22.504
  8. Ricardo Baptista +22.833

Carrera Cup 3.8

  1. Vitor Baptista 27:45.624
  2. Enzo Elias +2.306
  3. Bruno Baptista +3.637
  4. Gaetano di Mauro +5.712
  5. Murilo Coletta +14.324
  6. Eloi Khouri (S) +14.930
  7. Fernando Fortes (S) +16.495
  8. Matheus Coletta +37.817
  9. Marcel Coletta + 8 voltas
  10. Pedrinho Aguiar + 9 voltas

GT3 Cup 4.0

  1. Adalberto Baptista 27:09.300
  2. Marcel Visconde +0.369
    3. Rodrigo Mello +2.936
    4. Carlos Ambrósio +8.589
  3. Ramon Alcaraz +10.952
  4. Rodolfo Toni +13.668
  5. Guilherme Reischl +15.732
  6. Sylvio de Barros +45.362
  7. Dominique Teyssere +13 voltas
  8. Tom Filho +16 voltas
  9. Maurizio Billi +16 voltas
  10. Rouman Ziemkiewicz +16 voltas
  11. Marcio Mauro +16 voltas

GT3 Cup 3.8

  1. Nelson Monteiro 27:36.159
  2. Carlos Renaux +11.718
  3. Marco Billli +15.351
  4. Chico Horta +18.315
  5. Alexandre Auler +31.263
  6. André Gaidzinski +45.977
  7. Sang Ho Kim +1:00.854
  8. Sun Moodley +1:03.997
  9. Paulo Totaro +16 voltas

Corrida 2

Carrera Cup 4.0

  1. Miguel Paludo 27:32.960
  2. Marçal Müller +1.323
  3. Werner Neugebauer +2.310
  4. Ricardo Baptista +5.635
  5. JP Mauro +7.297
  6. Lico Kaesemodel +7.919
  7. Constantino Jr +14.012
  8. Pedro Queirolo +34.909

Carrera Cup 3.8

  1. Gaetano di Mauro 28:02.962
  2. Murilo Coletta +0.562
  3. Vitor Baptista +1.755
  4. Marcel Coletta +1.901
  5. Matheus Coletta +9.283
  6. Fernando Fortes (S) +13.506
  7. Enzo Elias +14.224
  8. Pedrinho Aguiar +31.242 voltas
  9. Eloi Khouri (S) +12 voltas
  10. Bruno Baptista – desclassificado

GT3 Cup 4.0

  1. Marcel Visconde 26:43.898
  2. Rodolfo Toni +9.260
  3. Adalberto Baptista +10.569
    4. Sylvio de Barros +10.883
  4. Tom Filho +11.837
  5. Maurizio Billi +12.343
  6. Marcio Mauro +13.643
  7. Guilherme Reischl +13.868
  8. Ramon Alcaraz +17.853
  9. Rouman Ziemkiewicz +20.349
  10. Carlos Ambrósio +11 voltas
  11. Rodrigo Mello +11 voltas

GT3 Cup 3.8

  1. Nelson Monteiro 27:05.659
  2. Carlos Renaux +1.003
  3. Chico Horta +17.529
  4. André Gaidzinski +21.499
  5. Sang Ho Kim +21.697
  6. Sun Moodley +30.712
  7. Marco Billli +43.937
  8. Paulo Totaro +8 voltas
  9. Alexandre Auler +14 voltas
  10. Dominique Teyssere +14 voltas

Quali

GT3 Cup 4.0

  1. Marcel Visconde 1:30.161
  2. Adalberto Baptista 1:30.440
  3. Tom Filho 1:30.502
  4. Rodrigo Mello 1:30.527
  5. Sylvio de Barros 1:30.625
  6. Rodolfo Toni 1:30.641
  7. Maurizio Billi 1:31.102
  8. Rouman Ziemkiewicz 1:31.229
  9. Carlos Ambrósio 1:31.476
  10. Marcio Mauro 1:31.566
  11. Ramon Alcaraz 1:31.855
  12. Dominique Teyssere 1:32.009
  13. Guilherme Reischl 1:40.642

GT3 Cup 3.8

  1. Nelson Monteiro 1:32.413
  2. Marco Billli 1:33.038
  3. Carlos Renaux 1:33.114
  4. Chico Horta 1:34.049
  5. Paulo Totaro 1:34.382
  6. Alexandre Auler 1:34.836
  7. André Gaidzinski 1:34.952
  8. Sang Ho Kim 1:36.453
  9. Sun Moodley 1:36.891

Campeonatos

Carrera Cup 4.0

  1. Werner Neugebauer, 160 pontos
  2. Miguel Paludo, 148
  3. Lico Kaesemodel, 140
  4. Constantino Jr., 138
  5. Marçal Müller, 135
  6. Pedro Queirolo,122
  7. Ricardo Baptista, 95
  8. JP Mauro, 87
  9. Daniel Schneider, 31
  10. Luca Seripieri, 27
  11. Rodrigo Mello, 18
  12. Eduardo Azevedo, 0

Carrera Cup 3.8

  1. Vitor Baptista, 171 pontos
  2. Gaetano di Mauro, 163
  3. Fernando Fortes, 124
  4. Murilo Coletta, 117
  5. Bruno Baptista, 116
  6. Marcel Coletta, 114
  7. Enzo Elias, 101
  8. Marcus Vario, 100
  9. Pedrinho Aguiar, 76
  10. Eloi Khouri, 74
  11. Matheus Coletta, 60
  12. Rodrigo Mello, 27
  13. Kreis Jr., 24
  14. Tom Filho, 12
  15. William Starostik, 7

Carrera Cup 3.8 Sport

  1. Fernando Fortes, 104
  2. Eloi Khouri, 65
  3. Rodrigo Mello, 29
  4. Kreis Jr., 18
  5. Tom Filho, 10

 

GT3 Cup 4.0

  1. Sylvio de Barros, 170
  2. Adalberto Baptista, 159
  3. Maurizio Billi, 102
  4. Rodolfo Toni, 85
  5. Guilherme Reischl, 84
  6. Rouman Ziemkiewicz, 81
  7. Tom Filho, 76
  8. Carlos Ambrósio, 75
  9. Tom Valle, 68
  10. Márcio Mauro, 62
  11. Dominique Teysseyre, 58
  12. Ramon Alcaraz, 44
  13. Luca Seripieri, 32
  14. Bruno Garfinkel, 17
  15. Marcel Visconde, 0
  16. Rodrigo Mello, 0

 

GT3 Cup 3.8

  1. Francisco Horta, 161
  2. Paulo Totaro, 146
  3. Marco Billi, 141
  4. Patrick Choate, 128
  5. Nelson Monteiro, 120
  6. André Gaidzinski, 107
  7. Sang Ho Kim, 77
  8. Alexandre Auler, 68
  9. Alan Turres, 44
  10. Carlos Renaux, 38
  11. Sun Moodley, 19
  12. Anderson Faita, 17
  13. Ramon Alcaraz, 5
  14. Dominique Teysseyre, 0
Published
2 meses ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *