Competir em Le Mans está nos planos de Kyle Busch

Piloto quer participar da clássica prova francesa. (Foto: Divulgação)

O piloto Kyle Busch revelou que tem interesse em participar das 24 Horas de Le Mans. Busch que disputará as 24 Horas de Daytona com um Lexus da equipe AIM Vasser Sullivan, revelou a imprensa neste final de semana, durante o ROAR, uma eventual participação. 

Competindo na NASCAR, a participação este ano só não se concretizou, pois a rodada da Cup Series em Sonoma, acontecerá no mesmo final de semana da clássica francesa. Seu irmão, Kurt Busch, chegou a visitar Le Mans em 2019. Na época foi levantada a hipótese do piloto que corre na Indy, disputar a prova de 24 horas pela equipe Ford. 

“Tentar fazer Le Mans estava no radar”, disse Kyle Busch. “Mas existem muitas restrições e agora existem restrições que não me permitiram participar neste ano”. 

“É muito complicado. Não entendo por que as coisas têm que ser tão complicadas”.

O piloto foi questionado sobre a adaptação ao tipo de carro, no caso GT, e que dependeria de um programa da Lexus ou Toyota. “Certamente seria bom”, disse ele. “Eu adoraria tentar qualquer coisa pelo menos uma ou duas vezes. Onde a Lexus está e meu relacionamento com a Toyota, obviamente, foi o primeiro passo para isso”.

“O que acontece depois disso, permanecendo ou não no GTD ou no GTLM ou talvez com DPi, quem sabe o que o futuro reserva. Eles têm um programa enorme em Le Mans que parece ser bastante dominante hoje em dia e esses carros não são nem perto do que os DPis são”.  

“Se houver algum lugar onde eles possam encaixar isso, onde um Toyota ‘Lexus’ estaria no DPi, certamente isso abriria algumas portas”.

“Você nunca sabe, vamos ver o que acontece”, finaliza. 

 

Published
7 meses ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.