Classe LMP2 do Mundial de Endurance terá ajuste de desempenho

Classe LMP2 do WEC foi dominado por protótipos Oreca em 2017. (Foto: Divulgação)

Classe LMP2 do WEC foi dominado por protótipos Oreca em 2017. (Foto: Divulgação)

A direção do Mundial de Endurance pode adotar o BoP para a classe LMP2 na temporada 2018/2019. A medida, publicada nos regulamentos esportivos da série, revela que ajustes adicionais estão na ordem do dia.

Competindo no WEC, IMSA, e ELMS, a atual geração de LMP2 não sofrem com ajustes de desempenho. Para o próximo ano alterações na capacidade de combustível, peso e aerodinâmica, podem ser alteradas.

De acordo com os regulamentos técnicos, podem ser adicionados até 30 kg de peso, redução de até 10 litros e novas “restrições aerodinâmicas”. O comitê de endurance espera reduzir o desempenho do carro mais rápido, e não acelerar os mais lentos.

“Se um determinado modelo de protótipo for melhor, nos termos aplicáveis, o Comitê de Resistência pode tomar medidas imediatas para reduzir seu desempenho”, afirmam os regulamentos.

O regulamento não especifica se o BoP seria aplicado na ELMS e na IMSA. Le Mans está sobre as regras do WEC.

 

Published
7 meses ago
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.