Classe GTE-AM o que esperar para o mundial deste ano?

Dagys_-2013_210252_thumb-25255B2-25255D

Competitividade e garra, nunca faltaram para a classe GTE-AM, aonde se concentram em sua grande maioria Gentleman Drives e aspirantes as classes principais e mais abonadas de Le Mans. Na temporada 2013 a competitividade foi tanta que o campeão da classe foi revelado apenas na última etapa no Bahrain. Abaixo um prognostico das equipes para a temporada 2014.

Possíveis entradas:

Proton Competition: Tradicional equipe da ELMS, compete a anos com modelos Porsche, espera a autorização da ACO para poder competir com o novo Porsche 911 RSR na classe amadora. O diretor Christian Ried, ainda não definiu se equipe permanece no WEC ou disputa também o ELMS.

Aston Martin Racing: Presente com 2 Vantage GTE em 2013 na classe, a equipe Britânica deve alinhar um dos seus carros. Roald Goethe, chefe de equipe deu a entender que poderia estender o programa para a ELMS. Nas últimas semanas de 2013 David Heinemeier testou um dos carros da marca e revelou interesse em continuar no mundial.

AF Corse: Tradicional cliente Ferrari, a equipe de Amato Ferrari deve continuar na classe AM, porém sem confirmação de pilotos. Tanto François Perrodo e Emanuel Collard fizeram uma ótima corrida no Bahrain. Um segundo carro pode ser entregue a Steve Wyatt, atual campeão da classe GTC da Asian Le Mans Series, que não escondeu seu desejo de disputar o mundial.

RAM Racing: Em paralelo com o programa PRO, a equipe deve alinhar sua segunda Ferrari na classe amadora. Um possível nome é de Johny Mowlem.

ProSpeed Competition: Este ano competindo apenas na ELMS o time coordenado por Rudi Penders planeja voltar ao “mundial”. A escolha cai sobre o novo 911 RSR ou com o atual 911 GT3 RSR. A dupla Perrodo / Collard deve permanecer, o terceiro piloto deve ser Maxime Soulet.

Larbre Competition: A grande incógnita envolvendo a equipe é a escolha do carro para a próxima temporada. Jack Leconte espera correr com o novo Corvette C7.R, mas não descarta mais uma temporada com o atual C6.R. Sobre sua permanenci no mundial também é algo pouco preciso e Leconte já afirmou em entrevistas que a equipe deve explorar outros mercados em 2014. Sobre os pilotos Julien Canal e o brasileiro Fernando Rees, nada foi revelado.

Equipes ausentes:

IMSA Performance Matmut: Marcou sua estreia este ano no mundial, e é improvável que continue, já que confirmou sua participação no campeonato francês de GT. Deve alinhar no ELMS para validar sua participação em Le Mans.

Krohn Racing: Tradicional equipe americana do milionário Tracy Krohn, não deve alinhar no mundial, já que vai participar da classe GTLM no TUSC nos EUA. Porém os planos da equipe são de voltar em 2015 na classe LMP2. A participação em Le Mans neste ano não foi descartada.

8Star Racing: Também vai competir no TUSC na classe LMPC. Por conta de problemas financeiros deve se concentrar nos Estados Unidos, mesmo depois de vencer o campeonatos de equipes. O dono da equipe Enzo Potolicchio deve estar presente em algum carro, já que é classificado como piloto Bronze.

Published
6 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *