Circuito de Kyalami pode receber etapa do Mundial de Endurance

Circuito recebeu etapa do IGTC no final de semana. (Foto: Porsche AG)

O Mundial de Endurance pode chegar ao continente africano. É o que garante o CEO da categoria, Gerard Neveu, após assistir as 9 Horas de Kyalami, que aconteceu no último final de semana. A prova organizada pela SRO, levou nomes importantes do endurance mundial para uma das pistas mais tradicionais do mundo. 

Gerard aceitou o convite do fundador da SRO, Stephane Ratel e gostou do que encontrou. A pista foi severamente modificada e lembra muito pouco o traçado original que durou de 1961 até 1988. Nos anos 80 a pista localizada em Joanesburgo, na África do Sul, recebeu etapas do antigo Mundial de Marcas. 

Não é de hoje que a organização do Mundial de Endurance busca novas pistas ao redor do mundo. Em recente questionário enviado aos pilotos e equipes, o circuito foi um dos mais comentados. 

“Durante todo o ano, procuramos novos lugares onde há interesse pelo endurance”, explicou Neveu ao site Sportscar365.com. “Kyalami é um circuito que devemos considerar seriamente, porque este é um lugar que tem história”. 

O dirigente do WEC agradeceu o convite feito por Ratel, considero um amigo. “Foi uma boa oportunidade para visitar meu amigo Stephane Ratel. A pista que passou por um período sem competições internacionais possui atualmente 4.522 km de extensão e é classificado pela FIA como uma pista de Grau 2. 

O completo possui uma nova área de boxes, asfalto das mesmas especificações dos traçados europeus, melhorias na segurança e espaços atualizados para espectadores. 

A presença de Gerard Neveu no circuito sul-africano, vem em um momento que rumores de uma crise financeira dos promotores das 6 Horas de São Paulo enfrentam. A notícia que circulou em diversos sites, foi desmentida pela organização da prova que confirmou a realização da etapa brasileira do WEC.

Caso a corrida em Interlagos não aconteça, os circuitos de Austin, no Texas e Hermanos Rodriguez no México, estariam de prontidão para receber equipes e pilotos. 

“Você precisa ser realista”, disse o dirigente. “Para organizar um evento em uma corrida que você nunca competiu, leva um certo tempo. Em dois meses e meio, como o período de natal, no meio, isso não poderia acontecer”, finalizou. 

Published
1 semana ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *