Bruno Senna sobre a alteração de EoT para Fuji: “Acho que não muda muito”

Brasileiro aposta no favoritismo da Toyota. (Foto: AutoWebbb – Eric Fabre)

De regresso ao cockpit do protótipo LMP1 da Rebellion Racing nas 6 Horas de Fuji, quarta etapa da temporada 2018/2019 do FIA WEC, Bruno Senna reconhece que o favoritismo das Toyota deverá ser pouco reduzido mesmo com as anunciadas mudanças no regulamento para a prova deste fim de semana. Os dois carros japoneses ganharam um adicional extra de 28 quilos, alcançando agora o mínimo de 904 kg, e perderão as duas voltas de vantagem por turno que tinham sobre os concorrentes.

Bruno ficou fora das 6 Horas de Silverstone, em agosto, em função de acidente nos treinos livres que provocou uma fratura no tornozelo direito. Totalmente recuperado, voltará a dividir o carro da equipe com o alemão Andre Lotterer e o suíço Neel Jani. As atualizações promovidas pela organização para a prova no Japão não entusiasmaram o brasileiro. “Acho que não muda muito. E, no fim das contas, esta é a corrida da Toyota. Deixar de ganhar em casa é algo que nem passa pela cabeça deles”, justifica.

Os quilos a mais, em tese, significam que os Toyota TS Hybrid devem ficar der sete décimos a um segundo mais lentos por volta. Reduz, mas não elimina a vantagem de rendimento sobre os não-híbridos que compõem o restante do grid da principal divisão. “Talvez o efeito seja mais percebido na corrida, porque eles sentirão desgaste maior no consumo de pneus e de combustível. Em ritmo de classificação eles ainda estarão bem à frente”, analisa.

Bruno chegou ao Japão nesta quarta-feira e deverá cumprir uma série de ações promocionais antes das atividades iniciais de pista marcadas para a sexta. E permanecerá no país ao longo de toda a próxima semana, já que vestirá o macacão de embaixador oficial da McLaren para carros de turismo em evento programado para o mesmo autódromo localizado na região do Monte Fuji, um dos mais conhecidos cartões postais do Japão.

Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *