Augusto Farfus: “O BoP inicial apontado pela FIA não nos favorece muito”

(Foto: BMW)

Augusto Farfus participou neste final de semana, dos testes oficiais para as 24 Horas de Le Mans, na França. Apesar de não contarem um Balance of Performance (BoP) mais favorável, o brasileiro se mostrou confiante para a performance na corrida, e também comentou as novidades da BMW após a prova, que marca o encerramento da Super Temporada 2018/2019 do FIA WEC (Campeonato Mundial de Endurance). 

Em sua quarta participação nas 24 Horas de Le Mans, Augusto vai disputar a prova deste ano ao lado do português António Félix da Costa e do finlandês Jesse Krohn a bordo da BMW M8 GTE #82 da equipe BMW Team MTEK. Foi justamente em Le Mans no ano passado que Farfus fez sua estreia no campeonato, após perder a etapa de abertura da temporada em Spa-Francorchamps, por conflito de datas com o DTM. Na ocasião, o trio que o brasileiro integrava chegou a estar na 3ª posição, mas teve de abandonar mais cedo por conta de um acidente enquanto Alexander Sims estava ao volante. Passados mais de um ano e sete etapas do certame – período em que o carro teve grande evolução -, o objetivo de Farfus é concluir com um bom resultado uma fase que chega ao fim.

“Os treinos em Le Mans foram bons, importantes. Infelizmente, o BoP inicial apontado pela FIA não nos favorece muito, mas, de qualquer maneira, o trabalho de desenvolvimento do carro para as 24 Horas foi muito bom, e vamos continuar esse trabalho independente da saída ou não da BMW do campeonato. O objetivo é claro, é querer vencer e encerrar esse programa no WEC com um triunfo”.

“A saída da BMW do WEC, sem dúvidas, é uma pena, é um carro que agora que estava começando a dar os frutos e ficando pronto para vitórias, e estamos deixando o campeonato. Não é a primeira vez que eu participo de um programa que chega ao fim. Montadoras grandes fazem reciclagem dos programas, reorganização dos orçamentos, e isso faz parte da minha história de quase 15 anos com a BMW. Não é a primeira vez que isso acontece e não deve ser a última. A M8 GTE continua correndo nos Estados Unidos, então todo o desenvolvimento do carro continua sendo feito, e, indiretamente, eu continuo participando desse desenvolvimento. Temos outros programas na BMW nascendo, é uma nova fase que vai se iniciar, então esperamos fechar esse ciclo com um sorriso no rosto agora em Le Mans”, comentou o piloto.

Há cerca de duas semanas, a BMW anunciou sua despedida do FIA WEC após Le Mans. Para o brasileiro, que participou do desenvolvimento da BMW M8 GTE desde o início, a saída do campeonato faz parte de um ciclo comum às grandes montadoras, e se diz motivado para os próximos desafios. Na temporada 2019, o brasileiro está disputando as etapas do Intercontinental GT Challenge e outras importantes provas de longa duração com a BMW, como as 24 Horas de Nürburgring, que ele disputa no fim de semana seguinte à corrida no circuito de La Sarthe, entre os dias 22 e 23 de junho. A M8 GTE segue em ação no IMSA WeatherTech SportsCar Championship, onde Farfus sagrou-se vencedor das 24 Horas de Daytona em janeiro deste ano.

Para as 24 Horas de Le Mans 2019, as atividades de pista têm início na quarta-feira (12) com um treino livre de quatro horas de duração. As três sessões classificatórias, que definem o grid de largada, acontecem entre quarta e quinta-feira. A largada para a prova está marcada às 10h de sábado (15/06), no horário de Brasília.

Published
2 semanas ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *