Augusto Farfus conquista quarto lugar nas 24 horas de Nurburgring

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

O último fim de semana de maio marcou a realização de três icônicas provas do automobilismo mundial. Enquanto a F1 correu nas charmosas ruas de Mônaco, e a Fórmula Indy teve as 500 Milhas de Indianápolis, o circuito de Nordschleife (como é conhecido o traçado longo de Nürburgring) recebeu a 45ª edição das 24 Horas, uma das mais famosas corridas de longa duração. Único brasileiro em um grid com 160 carros, Augusto Farfus teve a importante missão de correr em dois carros da equipe Team Schnitzer, as BMW M6 GT3 #42 e #43, e ficou próximo de subir ao pódio com ambos os quartetos.

Vencedor em 2010 e pole position da prova em 2015, Farfus, junto de seus companheiros, mostrou desde o início das atividades que tinham um carro com muito potencial de brigar pelas primeiras posições. Na quinta-feira, o brasileiro garantiu a pole position provisória para o carro #43 na primeira sessão classificatória. Na segunda sessão, ficaram com o 4º lugar, garantindo assim vaga para o top-30. Na sessão que definiu o grid de largada, Augusto assegurou o 10º lugar para o #43, e o #42 ficou com a 18ª posição.

No sábado, ainda na primeira parte da corrida, os dois carros já tinham tido um grande avanço, com ambos entre os 10 melhores. No #43, Augusto dividiu a condução com António Félix da Costa, Alex Lynn e Timo Scheider, cumprindo quatro stints. Durante a noite, o quarteto seguiu evoluindo, e alcançou o 3º lugar no início da manhã. Eles estavam caminhando bem para terminarem no pódio, porém, durante uma ultrapassagem, Farfus foi acertado por um adversário, e teve de abandonar com o carro danificado.

Enquanto isso, o #42 também vinha muito competitivo, com Tom Blomqvist, Martin Tomcyzk and Marco Wittmann. A última hora da prova foi marcada por uma repentina e forte chuva, após altas temperaturas durante todo o dia anterior. Farfus assumiu o volante para um duplo stint final, e levou o carro para completar em um forte 4º lugar, a apenas uma posição do pódio, após 158 voltas no circuito de mais de 25 quilômetros de extensão, e em frente a um público de 205 mil espectadores.

“Foi realmente uma pena que não conseguimos terminar com o carro #43. Fui acertado por outro carro durante uma ultrapassagem, e isso quebrou a barra de direção do carro, e me fez bater no muro e abandonar. Estávamos muito bem posicionados para garantir um lugar no pódio. Por outro lado, fiquei muito feliz com o 4º lugar com o #42. Foi ótimo para a equipe termos conquistado um bom resultado, para recompensar o grande trabalho de todos e nosso espírito de luta”. Comenta Farfus.

Depois do desafio em Nürburgring, Farfus seguiu direto para Pequim, na China, onde participa de um evento da BMW. Na sequência, o curitibano volta ao volante de seu DTM para a terceira etapa do campeonato, entre os dias 16 e 18 de junho em Budapeste, na Hungria.

Published
1 ano ago
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.