Aston Martin planeja desenvolver motores para a Fórmula 1

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A britânica Aston Martin que mantêm um sólido programa GT no Mundial de Endurance, estuda a possibilidade de fornecer motores para a Fórmula 1 a partir de 2021. Parceira da equipe Red Bull se baseia no próximo ciclo de regras de motores para a categoria.

Em entrevista ao site motorsports.com, o CEO da Aston Martin, Andy Palmer, revela que foi “encorajado”, por equipes e diretores da AM sobre tal possibilidade. Para tando os desenvolvimentos já começaram com a contratação dos ex-chefes de motores da Ferrari, Joerg Ross e Luca Marmorini.

Caso se concretize, Red Bull e Toro Rosso, seriam as escolhas óbvias entre as equipes que compõem o grid. Outras escuderias também esboçaram interesse nos motores ingleses. Os custos são o principal empecilho para que o projeto se torne real. “Eu tenho algumas matemáticas ásperas em termos de custos”.

“Com todas essas coisas na F1, você deve ter uma conta intangível porque você está falando sobre um retorno de marketing, não necessariamente um retorno físico”.

“O retorno de marketing, espero, se transforme em carros vendidos, e é por isso que estamos fazendo isso. semeando o solo para quando trazemos um carro para competir com o Ferrari 488, que é o que o Valkyrie é”.

“Trata-se de criar credibilidade pronta para ser uma opção de contra assim como é Ferrari , Lamborghini e McLaren na estrada”. Finalizou. 

 

Published
8 meses ago
Categories
Aston Martin
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.