Aston Martin abandona IMSA e mira no Pirelli World Challenge

Veremos o Vantage V8 GTD novamente? (Foto: AMR-TRG)

Veremos o Vantage V8 GTD novamente? (Foto: AMR-TRG)

A Kevin Buckler’s Races Buckler anunciou nesta terça (03) que vai continuar sua parceria com a Aston Martin em 2016. A principal novidade é um programa com status de oficial no Pirelli World Challenge.

Talvez a maior surpresa seja a total falta de menção sobre o programa na IMSA na classe GTLM ou GTD. Lembrando que Christina Nielson ficou com o vice campeonato este ano na classe GT Daytona.

A questão é se Aston Martin vai comprometer-se a tornar-se um fabricante oficial na IMSA. No World Challenge, as equipes que executam um Aston Martin GT4 ou Vantage V12 GT3 recebem apoio de fábrica, assistência de engenharia, peças de reposição e outros benefícios ao longo do ano.

“Com o sucesso de corridas GT4 e GT3, sentimos que era o momento certo para fazer um movimento ousado para oferecer suporte completo de fábrica e crescimento contínuo de nosso programa de automobilismo na América do Norte”, disse John Gaw, diretor da Aston Martin Racing.

“O que está em oferta aqui não só deve atrair mais pilotos e equipes para os programas de Aston Martin, mas também permitir que mais patrocinadores e parceiros corporativos se envolver com o que estamos fazendo.

“Além da fábrica apoiar as corridas, estamos explorando maneiras de criar uma rede global de negócios para conectar nossos parceiros corporativos para os programas de corrida dos dias de hoje.”

O pacote de apoio relacionados com o desempenho irá beneficiar os pilotos que competem no World Challenge com um Aston Martin.

O pacote de bonificação para os pilotos que melhor se destacarem terá como premiação 50 mil dólares em prêmios. Para se qualificar o piloto terá que competir em todas as rodadas.

Published
5 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *