Árvore teria sido a causa da morte de Simonsen?

arvore_thumb-25255B1-25255D

Muitas perguntas ainda pairam sobre a morte do jovem Allam Simonsen nas últimas 24 horas de Le Mans. Com as atuais medidas de segurança até os mais espetaculares acidentes como o de Allan McNish a 2 anos na mesma pista provaram que os carros são seguros. E os circuitos?

O médico James Norman publicou um belo artigo sobre a forte desaceleração que provocou a morte do piloto. A foto acima mostra o ponto exato aonde o carro se chocou e a tese de que a desaceleração foi forte demais ganha mais embasamento. Se não tivesse a arvore provavelmente o impacto teria sido absorvido mais suavemente. Com a árvore impedindo o guard rail de fazer seu papel a pressão foi fatal para o piloto.

Simonsen chegou a ser levado com vida ao hospital e até conversou com os médicos e fiscais de pista porém perdeu os sentidos, entro em coma e acabou falecendo.

Existem vários vídeos do momento da batida aonde o piloto do Aston Martin acaba se assustando com a rodada do carro a sua frente e na tentativa de evitar uma rodada acaba acelerando em cima da zebra perdendo de vez o controle do carro. Ainda segundo James a pressão exercida pela batida causou um dano subdural no cérebro do piloto ou uma transecção da veia aorta que é o movimento brusco dos demais órgãos causando a ruptura da veia.

Published
6 anos ago
Categories
201324 Horas Le MansAston Martin
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *