Altos custos da classe GTD obrigam IMSA a realizar alterações para 2019

(Foto: IMSA)

(Foto: IMSA)

Destaque no automobilismo mundial, a classe GT3 conquistou fãs pilotos e fabricantes pelos custos reduzidos em comparação com as classes GTE e de protótipos. Com tamanho sucesso, pilotos profissionais acabaram ocupando vagas dos Gentleman Drives.

A consequência pode ser vista no grid da classe GTD da IMSA. Baseada nas especificações da FIA, a classe perdeu cinco carros em comparação com a temporada 2017, resultando em 10 GTs que irão disputar a temporada regular.

Pensando na temporada 2019, o diretor da IMSA Scott Atherton, vai realizar mudanças na classe. Uma das questões levantadas entre equipes é a separação do WeatherTech Sportscar, ou das 24 Horas de Daytona.

“Estamos considerando muitas opções no momento e essa é uma delas”, disse Atherton ao Sportscar365. “Depende com quem você fala. É incrível a diversidade de opiniões.”

Outro ponto discutido é a redução de corridas, de 12 para 11 etapas por ano. Também está em debate a proibição de pilotos com classificação platina, adição de um piloto bronze ou a revisão de todo o sistema que determina o nível do piloto por equipe.

“Nós fomos abordados por alguns para dizer: Neste exemplo particular, você não deve seguir o protocolo de classificação de piloto da FIA. Em vez disso, você deve estabelecer seu próprio sistema e simplesmente identificar o piloto que recebe para pilotar, gentleman e o que financia a equipe”, disse Atherton.

“Estamos recebendo comentários muito criativos de todas as equipes. Não é um desafio fácil encontrar soluções eficazes para todos”.

A introdução da classe LMP3

Competindo no IMSA Prototype Challenge, os protótipos LMP3 estarão no Weathertech em 2019, nos mesmos moldes da Le Mans Cup na Europa. Muitas equipes cogitaram trocar os modelos GT3 pelos pequenos protótipos.  

“Se você olhar para o crescimento que está ocorrendo no LMP3, no IMSA Prototype Challenge, não seria a nossa primeira escolha”, disse Atherton. “Eu acho que isso se torna uma alternativa senão pudéssemos cultivar essa classe de carro, essa plataforma. Conversando com os donos das equipes que estão adquirindo esses carros, parece haver um crescimento constante”, disse ele.

Published
4 meses ago
Tags
,
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.