ALMS Petit Le Mans–Sorte, azar e por que não um pouco de Dick Vigarista, misturado com muito amadorismo?

PeugeotVitória incontestável mesmo com “empurrão” no Audi

A prova de Road Atlanta desde ano pode ser classificada como uma das melhores dos últimos anos. Se ano passado a briga pela liderança caiu no colo da Peugeot ainda durante o dia este a ano a situação não foi diferente. Mas esse “cair no colo” ainda vai dar muito o que falar. A fechada que o Peugeot #8 deu em cima do Audi #1 foi o ponto triste de uma corrida altamente competitiva. Mesmo com uma penalidade para os dois carros franceses logo no inicio da corrida se pensou que a vitória da Audi estava fadada a ser algo fácil. Mas vendo e revendo as imagens quem culpou o pobre Porsche da TRG pelo toque terá que rever seus conceitos sobre leis de transito e de pista. Era nítida a vantagem do carro Alemão que mesmo com um tráfego intenso conseguia chegar e aproveitar os momentos de indecisão de Sarrazin no volante do carro Francês. Mais uma ou duas voltas Romain Dumas passaria com certa facilidade e ficaria com a primeira posição. Mas não esqueça que estamos falando de uma disputa entre Audi e Peugeot.

Por outro lado em uma disputa limpa seria impossível dizer qual equipe estava me melhor forma já que o tráfego foi determinante para os acontecimentos da corrida. Em todas as outras etapas da ILMC com exceção de Le Mans o modelo Francês foi superior em velocidade e conseguiram resolver o grande problema de durabilidade que sempre foi o calcanhar de Aquiles do time. Em contra partida as duas equipes sofreram com seus sistemas de machas e tanto o #7 pelas mãos de Sebastian Bordais quanto o #2 por McNish acabaram abandonando prematuramente. Mesmo o #2 ter conseguido voltar foi apenas para terminar a corrida sem qualquer chance de luta pelas primeiras posições.

Dyson#20 da Dyson Racing se perdendo ainda nas primeiras horas da prova.

O trunfo ficou completo pelo segundo lugar do Peugeot da equipe Oreca que por muitas vezes ocupou a primeira posição no geral e que não demostrou nenhuma combatividade quando disputava algo com os carros de fábrica. O terceiro lugar (primeiros entre os movidos a gasolina) do antigo Aston Martin de fábrica deve fazer os diretores da equipe pensaram duas vezes antes de abandonar o carro. As declarações de Primat durante a prova de que a medida que os modelos a Diesel iam se destruindo a equipe ia subindo de posição. Os outros carros da classe P1 como o #24 da OAK Racing, #12 Rebellion acabaram em quarto e quinto respectivamente mas não fizeram da excepcional durante a corrida. Esperei mais dos campeões da ALMS #16 da Dyson Racing  que até começaram bem mas acabaram em 7º a 31 voltas do líder parando por problemas mecânicos.. O outro carro da equipe # 20 pelas mãos de Steven Kane se envolveu no mais grave acidente da prova logo no começo. Felizmente o piloto nada sofreu.

J5-JulieSueur_PLM2011_Race_042Sem adversários a vitória fico fácil para o #33 da Level 5

A quantidade de bandeiras amarelas também surpreendeu. Foram 10 intervenções por acidentes muitas vezes grosseiros como escapadas de pista principalmente em voltas após a saída dos boxes. E quase todas foram causadas pelos pilotos amadores da categoria. Mesmo as classes LMPC e GTC sendo as protagonistas dos acidentes chegou a hora da ACO e da IMSA fazer uma melhor seleção dos pilotos que pensam em competir em 2012. É inadmissível em uma categoria que chega a ser paranoica com segurança aceitar pilotos com nenhum preparo e que botam a vida de outros pilotos em risco. A primeira hora da prova foi triste pela quantidade de bandeiras amarelas por erros bobos.

road_america_2011Na LMPC a Mathiasen ficou com a vitória.

Na classe LMP2 a emoção não deu o ar da graça pois foi dominada totalmente pelo Acura da Level 5 que acertou na mosca na escolha do novo carro. A superioridade foi tamanha que o segundo colocado na classe o #22 da OAK Racing chegou a 8 voltas. Em terceiro chegou o Oreca da Signatech a 18 voltas. A classe que deve ser mais presente em 2012 já que construtores como Lola, Oreca e HPD já começaram a comercializar seus modelos com base no teto orçamentário estipulado pela ACO.

Já na classe LMPC a quantidade de rodadas das equipes e a fragilidade dos carros chegou a surpreender quem sempre apostou na classe. Mesmo com as mancadas a competitividade foi mantida até o final com a vitória com a vitória do #52 da Mathiasen Motorsports com Dobson/Richard e Lewis. Em segundo chegou o #89 da Intersport Racing que foi um dos protagonistas do grave acidente durante os treinos de sexta com o Ford GT da Robertson Racing. Felizmente nenhum dos pilotos se feriu gravemente.

ferrari#51 da AF Corse conseguiu resistir as investidas da Porsche e faturou na GT-PRO

Na classe GT-PRO a competitividade foi mantida até a última curva com a vitória da Ferrari da AF Corse com Fisichella/Bruni e Kaffer que chegou a poucos milésimos do Porsche #045 da Flying Lizard pelas mãos do competente Jorg Bergmesiter que na ultima volta conseguiu ultrapassar a BMW #55 do trio Auberlen, Werner e Farfus. A classe que foi a que mais teve lideres diferentes durante a prova teve um início dominado pelas BMW que tinha uma boa vantagem até serem traídas pelos pneus dando passagem para os carros Italianos da AF Corse e Extreme Speed que estavam irreconhecíveis na primeira metade da prova. Os brasileiros Jaime Melo e Rafael Mattos nem chegaram a largar pois ainda na volta de ida para o grid saíram da pista danificando seriamente o carro e mesmo levando o mesmo aos boxes não tiveram condições de largar. Uma pena pois a equipe vinha evoluindo prova a prova. Bruno Junqueira com Jaguar novamente fez uma prova complicada fazendo apenas 92 voltas.

ferrari2Ferrari da Khron Racing fatura na GTE-AM

PorschePorsche da Black Swan é o vencedor entre os LM-GTC

Na classe GTE-AM uma interessante briga entre a Ferrari da Krohn Racing e o Corvette da Larbre Competition que se estendeu durante toda a prova e que no final acabou ficando mesmo com o time da Ferrari Verde. Entre os Porsches da GTC o #54 da Black Swan do trio Pappas e irmãos Bleekemolen. Com o término da ALMS e Petit Le Mans sendo a penúltima prova do ILMC o campeonato de construtores tem a Peugeot com uma boa vantagem sobre a Audi com 182 a 108 e mesmo que os dois carros franceses quebrem em Zhuhai é praticamente impossível o título ir para o lado alemão. Já na classe GTE a Ferrari é líder com 151 pontos, contra 123 da BMW e 105 da Porsche.

Entre as equipes na P1 a Peugeot Sport Total conta com 97 pontos contra 74 da Audi Sport Team Joest. Na LMP2 a Signatech Nissan lidera com 79 contra 57 da Level 5. Na GTE-PRO a AF Corse lidera com 99 pontos, seguida pela BMW com 85. Entre os amadores da GTE-AM a Larbre lidera com 79 contra 50 da Krohn Racing.

Classificação final da prova.

O melhor e o pior da prova.

J5-JulieSueur_PLM2011_Race_016

Equipes da classe LMPC – Foi a classe que mais causou problemas para as outras equipes durante a prova. O #06 foi o campeão de rodadas e escapadas. Cabe a IMSA fazer uma avaliação dos pilotos amadores aponto de impedir acidentes realmente graves.

J5-JulieSueur_PLM2011_Race_037

Equipe Corvette – A equipe oficial ficou em 4º entre os GTs enquanto o #3 não completou a prova por problemas mecânicos. Esperei mais do #4 e mesmo tendo um bom desempenho a alta competitividade foi tanta que ofuscou o bom trabalho da equipe. Que venha 2012.

logo

Equipes com equipamento Ferrari – Mesmo com a ausência da Rizi Competizione o construtor italiana foi bem representado pela AF Corse, Extreme Speed e Krohn Racing. Para 2012 essas equipes prometem muito levando em conta a possível ausência da BMW. É esperar para ver.

J5-JulieSueur_PLM2011_Race_014

Equipe Aston Martin – O carro é de 2009 mas o desempenho foi muito superior ao AMR-ONE que fez sua estreia em Le Mans e foi o maior fiasco. Quando o projeto nasce bem feito seu desempenho permanece por vários anos. Espero ver o carro ano que vem na ativa seja por equipes provadas ou quem sabe pela oficial. 

J5-JulieSueur_PLM2011_Race_051

Audi – A equipe pode não ter conquistado a vitória pela fechada do Peugeot #8, mas não se pode tirar o mérito e o bom desempenho da equipe em todo o final de semana. Mesmo que o time tenha tomado um banho em todo o ILMC a equipe fez o que a Peugeot não consegue a dois anos… Vencer Le Mans.

Published
6 anos ago
Categories
2011ALMSAudiCorvetteFerrariFLMILMCLMP2LolaOpiniãoPetit Le MansPeugeotPorscheRoad Atlanta
Comments
Comentários
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.