Action Express desapontada com resultado em Daytona

Tanto Christian Fittipaldi quando João Barbosa, bicampeões da prova foram surpreendidos por problemas mecânicos. (Foto: FGCom)

Tanto Christian Fittipaldi quando João Barbosa, bicampeões da prova foram surpreendidos por problemas mecânicos. (Foto: FGCom)

Uma falha mecânica quando liderava a 54ª edição da Rolex 24 Horas de Daytona, faltando pouco mais de três horas para o final, tirou as chances do Mustang Sampling Chevrolet Corvette Daytona Prototype de brigar pela vitória neste domingo (dia 31). O carro da equipe Action Express Racing, pilotado pelos atuais bicampeões Christian Fittipaldi e João Barbosa, além de Scott Pruett e Filipe Albuquerque ficou cinco voltas nos boxes para que a equipe consertasse o eixo de transmissão traseiro esquerdo e mostrou grande recuperação em seu retorno à pista, cruzando a linha de chegada em quarto lugar no geral, entre os mais de 50 competidores.

Desde a união da Grand-Am com a American Le Mans Series, o Mustang Sampling Chevrolet Corvette Daytona Prototype havia completado 4.141 voltas das 4.142 disputadas e nunca tinha apresentado um problema mecânico.

Para os quatro pilotos, a briga pela vitória na mais famosa corrida de endurance da América do Norte foi intensa. O português João Barbosa largou da 11ª posição e logo já estava entre os Top-5, quando entregou o carro para o brasileiro Christian Fittipaldi.

Com o anoitecer em Daytona, a equipe assumiu a liderança e tudo parecia caminhar para mais uma vitória, uma posição familiar para os bicampeões. Os quatro pilotos juntos têm 16 relógios Rolex, prêmio dado aos vencedores e por pouco eles não deixaram o Daytona International Speedway com 20.

Scott Pruett, que buscava o recorde de seis vitórias no geral das 24 Horas de Daytona, não perdeu tempo durante sua pilotagem, mantendo-se à frente. Apesar de uma saída da pista, após pegar óleo no asfalto, Pruett entregou o carro para João Barbosa entre os Top-5.

Com o dia amanhecendo, a briga pela liderança continuou acirrada. Perto da 21ª hora da disputa, quando Filipe Albuquerque levou a equipe à liderança, os dois anos de 100% de confiabilidade mecânica do carro chegou ao final. A equipe sofreu o problema com a transmissão traseira, que já havia duas horas antes afetado o outro carro do time, o Whelen Engineering Corvette DP.

Sem se deixar abater, a equipe trabalhou forte e em 11 minutos reparou o problema. O Mustang Sampling Corvette DP perdeu apenas cinco voltas e continuou num ritmo forte para terminar a corrida.

Voltando atrás nas três horas e meia finais, a equipe conseguiu terminar em quarto lugar e completou sua 22ª corrida consecutiva sem abondonos.

“Essa equipe nunca desiste”, declarou o português Barbosa. “Eles continuam a lutar não importa a adversidade que tenham. Claro que gostaríamos de ter vencido, mas fizemos o máximo que pudemos e conseguimos pontos importantes para a briga do campeonato”.

Fittipaldi, único brasileiro bicampeão da prova (2004 e 2014), brigou forte contra os vencedores da disputa para marcar cinco pontos na 18ª hora da corrida para a Endurance Cup Norte-americana. “Sempre queremos vencer Daytona”, disse. “Mas você não pode deixar o desejo de vencer em Daytona tirar o foco de ganhar ambos os campeonatos no final da temporada. No final do dia, sabemos que marcamos o máximo de pontos que poderíamos nestas circunstâncias”, continuou o brasileiro.

“Correr dois anos sem uma falha mecânica é uma grande marca, mas maior ainda é o fato de que terminamos a corrida e ficamos entre os Top-5. Não tenho palavras para descrever a determinação desta equipe”, completou Fittipaldi.

Além de marcar 29 pontos no IMSA WeatherTech SportsCar Championship, a equipe marcou 13 pontos na Endurance Cup Norte-americana.

“Fomos capazes de nos recuperamos como equipe e terminar a corrida”, comentou o chefe da equipe Gary Nelson. “No final do dia, tivemos um problema mecânico que nos impediu de correr as 24 Horas 100%. Todos aprendemos com isso e espero que nos torne ainda mais fortes”, finalizou.

A vitória na Rolex 24 Horas de Daytona ficou com a equipe Tequila Patrón ESM dos pilotos Pipo Derani, Scott Sharp, Ed Brown e Johannes van Overbeek.

A segunda etapa do IMSA WeatherTech SportsCar Championship acontecerá no dia 19 de março com as 12 Horas de Sebring, prova vencida em 2015 pelo Mustang Sampling Corvette DP de Fittipaldi.

Published
4 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *