ACO divulga regulamento para Le Mans para os próximos anos.

cba_10_div_-180
Regras para todos os campeonatos.

A ACO divulgou hoje o regulamento das 24 horas de Le Mans e demais campeonatos para os próximos anos. As regras visam principalmente a economia e a estabilidade e a busca de medidas para menos poluição e economia de combustível. O BONGASAT BLOGGER faz um apanhado das principais mudanças.

P1

Os carros da classe P1 terão o regulamento estagnado até o ano de 2013. Para os próximos anos a redução de potencia para algo em torno de 520 cavalos visa a redução de CO2 e é claro menos consumo de combustível. A medida também é valida para que os carros não marquem tempos inferiores  a 3.30.00 em Le Sarthe.

A introdução de novas tecnologias será de forma gradual. A recuperação de energia como acontece com o sistema Kers está liberada em apenas um dos eixos dos carro e não nos dois. Qualquer tipo de combustível classificado como “híbrido” é permitido.

Outra medida que não foi nem um pouco bem vinda foi a adição da “barbatana de tubarão” nos modelos novos visando evitar acidentes aonde os protótipos literalmente levantavam voou. Os carros deste ano poderão continuar participando sem a necessidade da barbatana porém a capacidade do tanque de combustível será reduzida para 75 litros além da redução de potencia dos motores.

Para os anos de 2014 e 2015 o desenvolvimento de carros será baseado em 5 conceitos. O primeiro a eficiência que será medida entre a relação energia gasta X quilometragem. Outro ponto é a abertura de novas tecnologias principalmente na construção de motores. Redução de tamanho e peso dos carros e principalmente a redução do consumo de combustível. Objetivo é rodar 5 mil km com 1.500 litros de combustível.
Como comparação em 1990 se percorria os mesmos 5 mil km com 2.550 litros de combustível. Este ano o consumo foi de 1.876 litros. Esses números também dependem do desenvolvimento de pneus maus duráveis. Este ano a media de consumo de pneus na classe P1 foi de 11 conjuntos contra 19 de 2008.

P2

Para a classe o regulamento está congelado até o final de 2015 visando a economia. O preço de um carro novo sem motor deve ser menor do que 345.00 Euros. O motor que deve ter seu bloco originado de um modelo de série não deve ultrapassar os 75 mil Euros. As revisões nestes motores não devem exceder 35 mil Euros.

Cada equipe deve ter um piloto “gentleman driver”. Os carros de 2010 podem ser utilizados no próximo ano porém com ajustes para não serem superiores aos modelos 2011.

GTE e GTE Pro

As classes GTs terão mudanças em 2011. A GT1 será extinta e as duas classes novas serão baseadas na atual GT2 ou 95% dos carros atuais.

A classe GTE poderá ter um dos pilotos amadores e os carros podem ser modelos secundários como por exemplo a Ferrari F430 que está saindo de produção este ano.

A GTE Pro também poderá ter um piloto amador bem como o modelo de carro. A diferença é que o desempenho dos carro será equilibrado após a terceira rodada de todos os campeonatos ILMC, ALMS e LMS visando o equilíbrio.

Fórmula Le Mans

A FLM também terá seus regulamentos congelados visando o equilíbrio. Os vencedores da classe poderão ir para a P2 no ano seguinte porém a classe não vai participar das 24 horas de Le Mans. Os carros de 2010 continuam a participar dos próximos anos porém menos potentes do que os novos.

O desempenho de um FLM deverá ser inferior a um P2.
Os testes no dia 24 de Abril estão abertos para todas as equipes que irão participar da grande clássica porém não são obrigatórios. O teste só é obrigatório para equipes e pilotos que nunca participaram da corrida.
Published
9 anos ago
Categories
201124 Horas Le MansALMSFLMILMCLMSNotícias
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *